Parece que o tempo da proliferação de centros comerciais em Portugal tem os dias contados. Os centros comerciais Dolce Vita do Porto e Dolce Vita de Vila Real estão falidos e foram colocados à venda por 40 milhões de euros. Este é um valor muito abaixo dos prejuízos acumulados por ambos os centros comerciais e sabe-se já que o shopping de Coimbra poderá ser o próximo. A informação foi dada a conhecer esta quinta-feira, dia 14 de maio, pelo Jornal de #Negócios que adianta que os três centros comerciais estão falidos e com dívidas gigantescas.

O pior caso parece ser o do Dolce Vita Porto, junto ao Estádio do Dragão, que apresenta o maior valor de dívidas, chegando mesmo aos 111 milhões de euros e estando já em processo de insolvência.

Publicidade
Publicidade

Já a dívida do shopping de Vila Real ronda os 65 milhões de euros e o de Coimbra os 78 milhões de euros.

Os interessados devem apresentar as suas propostas para compra ou dação em cumprimento dentro dos próximos 10 dias, havendo ainda a possibilidade de os dois centros comerciais ficarem na posse do credor hipotecário, a LSREF3 Octopus Investments, sociedade pertencente à empresa norte-americana Lone Star.

Os centros comerciais Dolce Vita estavam na posse da Chamartin que, em 2006, os adquiriu ao grupo Amorim, sendo que o de Braga encontra-se já fechado e com gestão entregue à Sonae Sierra, tendo ficado na posse da Caixa Geral de Depósitos.

Já o Dolce Vita Tejo foi vendido ao Eurofund Investments e, em contracorrente, continua em franco crescimento. Em abril deste ano, numa entrevista ao Diário Económico, o diretor de comunicação da empresa espanhola anunciou que iria investir 70 milhões de euros no centro comercial e que se esperava um aumento de visitantes na ordem dos 20 por cento.

Publicidade

O diretor acrescentou ainda que a ideia passa por transformar este centro comercial num "shopping resort", onde além de compras será possível desfrutar de atividades culturais, desportivas e sociais.

Além destes, o grupo detém ainda os espaços Dolce Vita Douro, Funchal, Miraflores, Monumental, Ovar, Central Park e Picoas Plaza.