Na passada sexta-feira, dia 3 de Julho de 2015, morreu Rui Semedo, o atual presidente do conselho de administração do Banco Popular em Portugal. Aos 57 anos, Rui Semedo faleceu vítima de uma doença que se manifestou há alguns meses. Segundo a agência Lusa, o funeral do banqueiro realizar-se-à hoje (Domingo), pelas 16:00 horas na igreja de Nossa Senhora do Rosário, em Lisboa. De acordo com a Rádio Elvas, o féretro será seguidamente transportado para o o cemitério dos Olivais, onde será cremado.

Rui Semedo nasceu a 21 de Abril de 1958 em Elvas, tendo mais tarde, aos 18 anos mudando-se para Lisboa. Após a sua Licenciatura em Economia, a sua carreira começou no ministério da Administração Interna, em 1981, tendo mais tarde mudado para a banca, especificamente para o Banco Pinto & Sotto Mayor, onde esteve até 1987. Uns anos mais tarde casou, tendo dois filhos.

Segundo os dados fornecidos pela AESE, Semedo trabalhou no grupo BCP até ao ano de 2003. Após uma passagem pelo Barclays Bank, em Portugal e em Espanha, "transferiu-se" para o Banco Popular, tendo assumido a presidência do banco em 2007, que exerceu até aos dias de hoje.


Antes de ter falecido, Rui Semedo tinha sido novamente eleito o presidente do Banco Popular, tendo o seu cargo sido confirmado, há alguns dias, pelo Banco Central Europeu, que é a entidade supervisora da instituição financeira. Ainda este ano já lhe tinha sido renovado o mandato para o triénio de 2015 até 2018, com a qual recebeu luz verde do BCE.


O Banco de Portugal já reagiu oficialmente, afirmando: "Rui Semedo era um homem prestigiado na sua carreira profissional. É uma triste notícia, mas queremos mostrar à família que lamentamos a morte deste grande homem."

Durante o funeral irão estar presentes companheiros de trabalho, familiares e ainda amigos mais próximos. No portal Observador, nos comentários à notícia, o leitor Pedro Norton Reis Alegria declarava ter conhecido o banqueiro em 1987 e dele guardar "a imagem de uma pessoa íntegra e competente." #Bancos