Com a aproximação das ferias da Páscoa, muitas escolas secundárias já estão a postos para as viagens de finalistas. Todos os anos estas viagens prometem não só diversão, mas também a oportunidade de liberdade que muitos jovens anseiam todo o ano. Os destinos mais procurados são os mesmos: Gandia, Ibiza, Lloret, Benidorm, Maiorca, entre outros, continuam a ser a escolha principal dos jovens que terminam este ano o 12.º ano e procuram despedir-se do secundário "em grande".

A procura destes locais deve-se principalmente à oferta de um vasto parque nocturno, com discotecas, bares, e hotéis muitas vezes já preparados para estas viagens e para receber estes jovens. As restrições existem, mas mesmo sendo impostas, nessa semana as regras são muitas vezes esquecidas. As bebidas, a troca de quartos, o consumo de drogas, e até mesmo outras diversões mais arriscadas, são o mote principal desta viagem. Este ano, tal como já tem vindo a acontecer, a GNR já está a preparar mais uma prevenção nas estradas, para efectuar um controlo mais apertado do consumo e da transacção de droga que é feita especialmente nesta época. A intenção da Guarda Nacional Republicana é relembrar que muitos acidentes são causados pelo consumo destes estupefacientes, e evitar situações idênticas às ocorridas noutros anos.

Relembre-se que entre os incidentes ocorridos nestas viagens, não está só o consumo de drogas. O sexo desprotegido e aleatório, bem como o "balconing" (prática em que os jovens se atiram das varandas dos quartos do hotel para a respectiva piscina), são outros factores que só são praticados numa escala tão ampla, porque na maioria dos casos os jovens se sentem em plena liberdade e sem controlo adulto. Muitas vezes, o que acontece nestes casos, é que as escolas por não estarem directamente envolvidas na organização destas viagens não acompanham os alunos, que organizam sozinhos e suportam os custos desta viagem. Este é mais um dos factores que permite ao jovens soltarem-se sem temerem qualquer tipo de represálias por parte dos encarregados de #Educação e serem aquilo que não podem ser quando estão por cá.

Infelizmente, as tentações são muitas, e não é difícil que a viagem de sonho acabe por se tornar um pesadelo. Em 2012, um jovem estudante de Castro Verde perdeu a vida ao cair da varanda do prédio em que se encontrava. Mesmo sem ter a garantia se o acto se tratou de um acidente ou suicídio, foi suficiente para deixar os amigos do mesmo em estado de histeria e acabando por destruir as férias de todos eles. Dois anos antes, em 2010, também um estudante de um colégio de Lamego perdeu a vida ao cair de uma varanda em Lloret del mar.

A viagem de finalistas é para muitos uma maneira de viver uma segunda vida, ou pelo menos uma maneira de experimentar uma outra maneira de viver nem que seja por uma semana. Este ano, a GNR e a guarda Civil Espanhola vão unir forças numa campanha que pretende prevenir todo o tipo de comportamentos de risco relativamente ao consumo e tráfico de drogas, bem como do consumo excessivo de álcool.