O maior estudo sobre instituições do ensino superior do mundo destacou seis universidades portuguesas entre as melhores das melhores em todo o globo. O U-Multirank avalia o desempenho das instituições de ensino superior aderentes, num total de 31 indicadores. São cinco as grandes áreas sob escrutínio: ensino/aprendizagem, transferência de conhecimento, investigação, envolvimento regional e orientação para internacionalização. A área de investigação é aquela em que as universidades nacionais mais se destacam. Já as áreas do ensino/ aprendizagem e transferência de conhecimento foram onde as instituições obtiveram resultados mais fracos.

Os 31 indicadores são, ainda, analisados de forma individual pelo estudo. Entre as cinco universidades com melhores classificações, surgem três instituições nacionais: no indicador publicações interdisciplinares, inserido na área da investigação, temos a Universidade Fernando Pessoa; por fim, no parâmetro das publicações regionais conjuntas, integrado na área do envolvimento regional, surge o Politécnico de Lisboa e também o Instituto Superior de Engenharia de Lisboa.

2014 foi o primeiro ano do estudo universitário mundial. Na sua primeira edição, foram analisadas cerca de 850 instituições de ensino superior de 70 países. Esta é a segunda edição do estudo U-Multirank, financiado pela União Europeia (UE). No total, foram avaliadas mais de 1200 instituições de ensino superior de 85 países. De acordo com os autores responsáveis pelo mesmo, cada instituição pode apostar em determinada área de especialização, pelo que o objetivo não é elaborar um ranking das melhores do mundo. As classificações variam de muito bom (nível A) a fraco (nível E). Para obtenção de um lugar neste ranking, as instituições têm de conseguir mais de dez notas de nível A

A Universidade Fernando Pessoa, a Universidade Portucalense, a Universidade Católica, a Universidade e o Instituto politécnico de Lisboa, o Instituto Técnico de Lisboa, a Universidade do Porto, a Universidade do Algarve, a Universidade Nova de Lisboa, a Universidade de Évora, a Universidade de Coimbra, a Universidade de Aveiro e a Universidade do Minho, foram as 13 instituições que mereceram referência na primeira edição do estudo. No entanto, o 'top 3' foi composto pela Universidade Nova de Lisboa, a Universidade do Porto e a Universidade de Coimbra. #Educação