Há uma escola em Portugal que, pelo seu método diferenciador, é tida como um exemplo de sucesso. A Escola Básica Integrada de Aves, mais conhecida como Escola da Ponte, proporciona aprendizagens a alunos do primeiro até ao nono ano. Neste estabelecimento de ensino não há turmas, nem se fazem testes, e, no entanto, verificam-se resultados acima dos esperados. Segundo o coordenador e mentor desta escola, o pedagogo José Pacheco, "os jovens são ensinados por professores do século XX com práticas do século XIX".

O projecto que norteia esta escola nasceu em 1976, com a ideia de proporcionar uma aprendizagem mais autónoma e mais democrática que desse mais protagonismo aos alunos. O método pedagógico que existe nesta instituição é diferente do das restantes escolas e, por isso, a sua aprovação e reconhecimento por parte do Ministério da #Educação não foi fácil de obter.

A Escola da Ponte está integrada no sistema público de ensino e, hoje em dia, é reconhecida pelo seu projecto inovador, quer em Portugal, quer noutros países. Por esta razão, recebe frequentemente visitas de grupos de pessoas ligadas à educação, que pretendem observar como se processam as aprendizagens nesta instituição de ensino, e que procuram alternativas pedagógicas às que estão implementadas nos seus países e nas suas escolas.

Aqui, os alunos sentam-se em grupos e há mais do que um professor numa sala: cada um senta-se junto dos alunos que precisem de ajuda. Os estudantes é que escolhem e decidem o que estudam e os únicos exames que têm de fazer, porque têm carácter obrigatório, são os exames nacionais. Este método de ensino aproxima-se do modelo de países como a Finlândia, que se baseia no estudo por fenómenos, em vez do estudo por disciplinas.

Em cada sala de aula funcionam núcleos de estudo, de acordo com o nível dos alunos. A escola define planos quinzenais e diários para os alunos, no entanto, são estes que decidem, depois de consultarem o seu plano, por onde querem começar. Após concluírem o estudo de uma matéria, assinalam a finalização da tarefa e passam a outra.

A Escola da Ponte tem cerca de 230 alunos. Na última avaliação feita pela Inspecção- Geral da Educação, foi avaliada com Muito Bom, em todos os critérios. Nesta escola não se verificam problemas de indisciplina ou abandono escolar, mas existe sucesso e insucesso escolar, como em todas as escolas. No entanto, o projecto da Escola da Ponte agrada aos encarregados de educação dos alunos que a frequentam, considerando que tem um projecto educativo que estimula a criatividade, a responsabilidade e a autonomia. De momento, não existe em Portugal outra escola assente nos mesmos moldes. #Inovação