Desde cedo que os pais aprendem tudo sobre os cuidados essenciais a prestar aos filhos, quer seja sobre a alimentação, higiene, desporto e hábitos de sono. No entanto, esquecem-se de ensinar aos filhos como serem felizes e, se seguirem essa premissa, estarão a ensiná-los a serem no futuro adultos felizes e realizados. Quem o diz é Isabel Serrano Rosa, psicóloga, que redigiu um mini-guia que os progenitores devem ler sobre como educar filhos felizes em oposição a crianças e adolescentes deprimidos, realidade que que tem vindo a aumentar

De acordo com o site Dinheiro Vivo, a especialista refere-se à felicidade como a sensação de satisfação com a vida e bem-estar psicológico. Para educar os filhos a serem felizes e bem-sucedidos, a psicóloga sugere aos pais cultivarem as emoções dos seus filhos, isto é, ouvi-los sem culpar. Crianças felizes e que brincam descobrem o mundo e conseguem identificar sentimentos. A especialista sugere aos pais brincarem com os filhos e fazerem o jogo "Melhores Momentos" antes de irem dormir. A finalidade deste jogo é recordar os três melhores momentos do dia e se relatarem um pesadelo transformem-no no sentido de desenvolverem um final feliz. 

Sugere cultivar relações positivas com os outros. A #Família não deve focar-se apenas na criança e nas suas necessidades, mas deve ensiná-a a colocar-se no lugar dos outros e a desenvolver a empatia. 

Definir e atingir metas proporciona prazer depois de grandes esforços. É importante que as crianças aprendam a lidar com a frustração, que consigam solucionar os problemas que lhes surjam, mas também é importante fracassar e seguir em frente. Para isso Isabel Serrano Rosa sugere o jogo "Conto Inventado", em que a criança dá seguimento à frase que o progenitor começou até se construir uma história de que ambos gostem. 

Ensinar o tempo a passar é outra instrução da especialista, pois quando estamos suficientemente concentrados nem damos pelo tempo passar e isso traz-nos satisfação, felicidade e desenvolve a criatividade. Jogue o "Jogo da Estrela" que promove o mindfullness, a atitude que permite estar concentrado no presente. Neste jogo diga ao seu filho para imaginar uma estrela em cima da sua cabeça e que uma luz branca percorre o seu corpo, o tronco, os braços, os pés e as mãos.

Atribuir um sentido a tudo o que faz é a última sugestão da psicóloga. Se o seu filho desenvolver o sentimento de pertença na família, na escola e no mundo desenvolverá um sentimento de segurança. "Ser Amável" é o jogo que se propõe: pensar numa surpresa agradável para fazer a outra pessoa da família e estimular a criança a fazê-lo.  #Vida Saudável