Hoje em dia existem centenas de tipos de letra que pode usar nos seus documentos, desde estilos mais clássicos, modernos ou futuristas. No entanto, quando chega a altura de criar o seu Curriculum Vitae, deve evitar usar certos tipos de letra, Comic Sans em especial. Além disso, recentemente o mais recomendado pelos especialistas tem sido o tipo de letra Helvética.

Apesar de não existirem estudos científicos que comprovem esta escolha, todas estas informações são geralmente recolhidas junto de recrutadores e analistas de documentos. O Bloomberg Business falou com diversos tipógrafos profissionais sobre quais as melhores e piores fontes a utilizar em currículos. A maioria partilhou a mesma opinião, escolhendo Helvética como o tipo de letra de eleição.

O designer Brian Hoff expôs a sua ideia quanto a este tipo de letra: "Helvética não é nada de especial, porque não surpreende nem desilude quem está a ler. E isso acaba por ser positivo, porque quem criou o currículo dá a sensação de ser mais profissional e honesto. O tipo de letra Helvética acaba por ser seguro, talvez por isso estar a ser tão utilizado no mundo profissional". Hoff explicou ainda porque deve deixar de lado tipos de letra clássicos como o Times New Roman: "O estilo do Times New Roman dá a sensação de que quem redigiu aquele documento não o fez com qualquer vontade e estava completamente relaxado. É como ir de calças de fato treino para o trabalho".

É verdade que o que importa é o conteúdo do currículo e a experiência profissional apresentada pela pessoa. Mas, aos olhos do recrutador, o currículo apresentado pode dizer muita coisa acerca da pessoa que o entregou. Por exemplo, para além de escolher o tipo de letra mais indicado, deve certificar-se de que toda a informação no seu currículo está bem organizada e fácil de ler. Além disso, não custa nada dar um toque mais profissional e esforçar-se para se destacar minimamente dos milhares de currículos que chegam às mãos dos recrutadores. Esse esforço adicional pode ser o primeiro passo para conseguir a entrevista e, mais tarde, o cargo. #Recrutamento