O Dubai, sendo uma cidade pertencente aos Emirados Árabes Unidos, é possivelmente a que tem uma cultura mais semelhante à ocidental. O motivo é óbvio: existem milhares de estrangeiros a trabalhar neste local, o que torna o extremismo religioso bem mais moderado, uma vez que são esses trabalhadores a mais-valia e alavanca para o enorme crescimento da mesma. O Dubai é sem sombra de dúvida uma cidade forte economicamente e cuja evolução continua a ser o principal objetivo. Nesse sentido, existem oportunidades para trabalhadores estrangeiros nas mais diversas áreas de mercado e pode certamente estar aqui a oportunidade com que sempre sonhou.

Nem só de petróleo e gás natural vive o Dubai, pois os mercados associados à construção civil, serviços financeiros, comércio e imobiliário continuam a ter uma margem de progressão bastante elevada. No entanto, nem tudo são maravilhas e nem todos podem conseguir adaptar-se a uma cultura que, por ser ainda fortemente dominada pela religião, acaba por ser bem diferente da nossa. No Dubai o Ramadão e as festas religiosas continuam a ser altamente respeitadas e acabam mesmo por interferir no dia-a-dia das empresas. Podemos destacar, por exemplo, que o horário de trabalho, apesar de ter também dois períodos distintos, é diferente do nosso e varia entre o verão e o inverno. Ou seja, no inverno decorre das 8h às 13h e depois é retomado das 16h às 19h, enquanto no verão o período de descanso situa-se entre as 14h e as 17h. Por seu lado, as semanas de trabalho iniciam-se ao sábado e terminam na quinta-feira à hora de almoço, pois a sexta-feira é dedicada a orações.

A forma mais fácil de se encontrar uma vaga para uma área de trabalho específica passa pela consulta de sites de classificados como por exemplo o dubizzle, o careerdubai ou o bayt. Se a opção for o contacto com agências de recrutamento, podem optar pela Michel Page, a Morgan Mckinley ou a Charter House Me, que têm secções destinadas ao Dubai. Em última hipótese o contacto pode ser feito diretamente à Câmara de Comércio do Dubai, enviando o currículo e aguardar que surja alguma empresa a demonstrar interesse nos nossos serviços. Como nota final e caso seja encontrado o tão esperado emprego, nunca se deve cair na armadilha de adiantar algum dinheiro para a obtenção do visto de trabalho, pois é sempre a entidade empregadora que o faz e, caso isso não aconteça, é porque alguém o está a tentar enganar. #Desemprego #Emigração