Uma semana e uns dias foi o tempo que passou desde que o governo português adoptou uma recomendação vinda de Bruxelas que impede as empresas de questionarem os trabalhadores e os potenciais candidatos sobre o que publicam nas redes sociais. Contudo, nem sempre se respeita esta regra, pelo que é importante saber como contornar a situação. Já há muito tempo que se condena a discriminação profissional em função das crenças e, nessa linha de pensamento, divulgar a opinião pessoal numa rede social não deveria ter qualquer influência na avaliação de candidatos a emprego ou trabalhadores. Ainda assim, é exigido que reine o bom senso.

O facebook não deverá ser usado para falar sobre os seus superiores, mas se quiser mesmo fazê-lo opte por tomar as devidas precauções, sob pena de ser despedido por justa causa. Saiba que, também, está fora de questão começar intrigas com colegas publicamente ou falar sobre um projeto que exige sigilo, todos estes comportamentos facilmente poderão ser descobertos e irão, certamente, prejudicá-lo.

Ainda que toda a gente tenha liberdade para publicar o que quiser, é importante certificar-se que o que se publica não irá denegrir a imagem da empresa, nem a do seu chefe. Saiba que não há qualquer diretriz europeia que o possa salvar nestas situações. Caso se esteja a candidatar a um emprego não terá como saber se foi discriminado pelo que publica nas redes sociais, mas aconselha-se a que "jogue pelo seguro".

De acordo com um inquérito do Jobvite, uma empresa de #Recrutamento internacional, a tendência é para que o que o se publica nas redes sociais tenha cada vez mais influência na forma como os potenciais empregadores vêm os seus candidatos. Até porque as páginas do LinkeIn, Facebook e Twitter serão analisadas ao pormenor pelos recrutadores.

Pôr fim à sua presença nas redes sociais talvez seja uma atitude bastante drástica, por isso, basta ter especiais cuidados quando vai publicar. Não terá de deixar de ser você mesmo, apenas deverá ter em conta que nem sempre é o mais acertado deixar alguns conteúdos públicos. Opte por colocar em privado as publicações que lhe poderão trazer algumas complicações.