Dispensando apresentações, o #Google é o maior motor de pesquisa do mundo, disponibilizando serviços em vários setores com o YouTube e o Gmail, por exemplo. Reunindo milhões de utilizadores em todo o mundo, a gigante norte-americana parece agora voltar-se para um novo setor, apostando numa nova vertente dedicada ao #Recrutamento e seleção. A plataforma Google Hire é uma realidade, disponível através do site oficial. Contudo, ao acedermos e depois de efetuarmos o login, conforme é solicitado, voltamos a ser remetidos para a página inicial.

O facto de a página estar já disponível faz antever que o lançamento oficial pode ser uma realidade em breve.

Publicidade
Publicidade

A imprensa internacional refere que a Google deverá estar a desenvolver uma plataforma muito semelhante ao Linkedin, conjugando perfis profissionais, empresariais e vagas de emprego. Segundo o site internacional Axios, o Google Hire irá permitir às empresas disponibilizar ofertas de trabalho, efetuar candidaturas online, ou seja, através desta nova ferramenta será possível fazer toda a gestão de um processo de recrutamento. O Axios refere ainda que, neste momento, existem empresas ligadas ao setor das tecnologias nos Estados Unidos que estão já a testar o Google Hire.

Há já algum tempo que em vários blogs e fóruns de discussão dedicados ao mundo da tecnologia se debate o facto de a Google estar interessada neste tipo de projeto, contudo não faz qualquer tipo de divulgação sobre o mesmo. Neste momento, tudo está a ser feito com algum secretismo, não sendo ainda possível determinar o porquê de o Google Hire estar disponível, mas não existir qualquer tipo de informação adicional e oficial sobre o mesmo.

Publicidade

A Google não emitiu ainda qualquer comunicado sobre o tema, mantendo o anonimato em torno desta questão.

No nosso país, a principal plataforma de recrutamento e seleção online é o Linkedin; lançado oficialmente em maio de 2003, é conhecido por ser a rede social mais influente no mercado laboral. Recentemente, foi a única plataforma do género em todo o mundo a atingir os 500 milhões de utilizadores, números que revelam bem o potencial de uma ferramenta deste género, à qual a Google já se mostrou não ser indiferente. Tendo efetuado bastantes alterações desde que foi lançado, o Linkedin permite colocar o currículo online, liga empresas e possíveis profissionais, através de uma rede de contactos e conexões, sendo até possível dar recomendações de colegas de trabalho. #Carreiras