As empresas de recolha e triagem de lixo procuram desfazer os mitos que se criaram em torno da reciclagem, ou antes, do processo de triagem que fazemos em nossas casas e no ecoponto. A mensagem geral é simples: separar o lixo é só colocar cada material no seu ecoponto. Para facilitar a tarefa, aqui ficam algumas informações úteis e simples. E, mais importante, ajudam a apagar boatos e ideias feitas que se espalharam sem motivo.


1 - Os diversos materiais a ser separados não são misturados dentro dos camiões. Este é um boato que se espalhou e que é habitualmente utilizado por quem procura argumentos contra a separação do lixo em casa. Os contentores são recolhidos individualmente por camiões específicos para o efeito, que por sua vez os encaminham também para áreas específicas, para que possam ser tratados separadamente. Não faria sentido, uma vez que o passo inicial da separação se encontra feito, voltar a ter o trabalho de o separar. Naturalmente que ninguém tem que se colocar em frente a um ecoponto, à espera do camião, mas basta que verifique por si mesmo: cada camião só despeja um dos três contentores. 

2 - O lixo normal, ou orgânico, não é posteriormente avaliado ou separado, para retirar materiais recicláveis. Tudo o que é enviado com o lixo normal é processado da mesma forma e levado para os aterros. Daí a importância de, efectivamente, colocar os materiais recicláveis nos respectivos contentores. 

3 - As embalagens com gorduras são recicladas da mesma forma, devendo assim ser colocadas nos respectivos ecopontos. Sejam latas de atum, garrafas de óleo ou azeite, etc., todos esses materiais são reaproveitados. Nem é necessário lavar essas embalagens para proceder à sua separação: isso seria uma dificuldade para as pessoas, quando o que se pretende é muito simples: que o lixo seja separado, e não lavado, ou colocado no normal por estar sujo. 

4 - Não é preciso tirar agrafos de arquivos velhos ou revistas. Algumas pessoas hesitam quanto à separação de revistas devido ao metal dos agrafos; outras dedicam-se a tirar esses agrafos. Mais uma vez, é simples: basta pegar no papel e colocar no ecoponto azul, ignorando os agrafos. 

5 - Já o vidro deve ser enviado sem rolhas, caricas ou tampas. Simples também: qualquer recipiente de vidro que esteja vazio (seja uma garrafa de cerveja, de vinho ou um frasco de compota ou doce) já teve a sua tampa retirada. No momento em que esvaziar a embalagem, não é preciso acrescentar a tampa - basta colocar directamente no saco do vidro. 

6 - Embalagens de leite e sumo são tratadas como plástico, uma vez que são plastificadas, e por isso colocadas no ecoponto amarelo. Actualmente, muitos produtos deste género já indicam, na própria embalagem, que devem ser colocados no amarelo.  #Educação #Natureza

7 - Parta o vidro ao colocá-lo no vidrão/ecoponto verde. Não tenha receio de o fazer, pois será reciclado da mesma forma, e acima de tudo não deixe de separar o vidro para não partir a embalagem. E pode até descobrir um novo passatempo! Lembre-se que, no Japão, há pessoas que pagam dinheiro para aliviar o stress partindo peças de louça e vidro em estabelecimentos próprios para esse efeito. Tente fazer o mesmo atirando o vidro para dentro do ecoponto verde - gratuitamente!