A Adidas, umas das mais conhecidas e destacadas marcas desportivas do mundo, anunciou ter dado entrada num processo contra o igualmente famoso estilista Marc Jacobs por violação de direitos de autor nos Estados Unidos. Em causa estão as três riscas que a Adidas usa no seu logotipo, e que Marc Jacobs terá plagiado, ao usar as mesmas na sua nova coleção de camisolas. Representantes da marca alemã prestaram declarações ao jornal New York Post, justificando o processo com o facto de terem sido gastos "milhões de dólares na promoção da marca (com as três riscas), para que se tornasse instantaneamente reconhecível em todo o mundo", frisando que, na sequência dessa promoção, a marca se converteu na "expressão mais destacada nas áreas do deporto, da música e #Moda."

Marc Jacobs, que se tornou conhecido no mundo da moda nos anos 80, ao desenhar e apresentar uma coleção ao estilo "grunge", foi já distinguido com inúmeros prémios ao longo da sua carreira, tornando-se mesmo o mais jovem a ganhar o prémio CFDA Perry Ellis para novos talentos aos 24 anos, para além de sete distinções atribuídas pelo Council of Fashion Designers of America.

Publicidade
Publicidade

Apoiado por grandes nomes da moda, dos quais se destacam Anna Wintour que, como editora da Vogue, abriu a Jacobs as páginas da reconhecida revista, o estilista foi, durante 16 anos, o responsável pela criação artística da prestigiada Louis Vuitton, tendo abandonado a marca em 2013. Agora, Jacbos vê-se a braços com o processo da Adidas, que exige não só uma indemnização por danos, mas também a suspensão da nova coleção do estilista. A marca desportiva apelida a utilização que Jacobs faz das riscas de "imitação confusamente semelhante"e vai mais longe, ao afirmar que Marc Jacobs utilizou as riscas de forma "maliciosa e intencional" e "sem qualquer respeito".

Esta notícia surge depois de, no final de Março, o antigo estilista da Louis Vuitton anunciar que a sua marca destinada ao target jovem, Marc by Marc Jacobs, e à qual pertence a agora polémica coleção de camisolas, vai ser integrada na marca-mãe.

Publicidade