A jovem modelo Kendall Jenner deu uma entrevista muito intimista à "V Magazine" em que contraria um dos estereótipos mais vincados na nossa sociedade. Se, para a grande maioria das pessoas, o cenário mais provável seja que a fama e o nome Kardashian possam abrir portas, Kendall vem não só desmentir, como também contrariar essa ideia. Aos 19 anos, Kendall Jenner já não é a irmã mais nova de Kim Kardashian, nem a filha do ex-campeão olímpico (e agora também conhecido por ser transgénero) Bruce Jenner, nem sequer a menina bonita que todos viram crescer no reality show "Keeping Up With The Kardashians". Kendall é uma modelo. E ponto.

Depois de desfilar para a Chanel, Marc Jacobs, Givenchy ou Diane von Furstenberg, conseguiu recentemente a maior campanha da carreira: é a imagem da marca Calvin Klein Jeans.

Publicidade
Publicidade

Além disso, posou, sensual, para a revista masculina GQ, foi capa da Vogue e foi eleita a segunda mulher mais sexy do mundo, para os leitores da revista FHM. Depois disto, ninguém pode discordar. Kendall é uma modelo e das de topo.

No entanto, nem sempre foi assim. E a jovem abre o coração e lamenta que o início de percurso tenha sido tão difícil.

"Vocês não têm ideia de quantas portas se fecharam para mim, e quantos adultos estiveram inicialmente relutantes em darem-me uma oportunidade de trabalho, ou quantos se riram nas minhas costas. Foi duro, porque a única coisa que eu queria era ir a castings, dar o meu melhor para trabalhar na #Moda, enquanto adolescente", revelou Kendall Jenner, à "V Magazine". Tudo por ser já famosa e entrar no reality show da família Kardashian-Jenner.

Publicidade

Apesar de ter sido difícil, nem todos lhe fecharam a porta e Kendall, agora que está no 'topo do mundo' não esquece quem apostou nela: "Estou tão agradecida a Marc Jacobs, Riccardo Tisci, Karl Lagerfeld e Katie Grand, que acreditaram em mim e deram-me uma oportunidade. Os meus pais sempre me ensinaram que o trabalho ético é uma das chaves mais importantes na vida. E eu acredito".

Sobre o novo trabalho na Calvin Klein, a irmã de Kylie Jenner diz estar a viver "um sonho". "Humildemente, e honestamente, eu sou uma pessoa muito tímida, e fazer uma campanha para a Calvin Klein e ver-me a mim mesma lá em cima, nos 'outdoors' da cidade, será um sonho tornado realidade", concluiu a jovem manequim, que é uma das melhores amigas de Justin Bieber. #Famosos