A política externa actual aplicada pela Europa é na minha opinião nula.

A Europa tem uma posição fraca, covarde e segue apenas as opiniões da América. Portanto com isto quero dizer temos quase um pacto de seguidismo com os americanos.

Estas posições põem constantemente a Europa em risco, visto que somos vistos como hipócritas, porque num dia defendemos a paz e no outro já defendemos a guerra.

Esta política teve consequências dramáticas porque agravamos as nossas relações com os países islâmicos, entramos em guerras no Afeganistão e no Iraque, sem termos uma opinião formada e apenas nos limitamos a seguir a posição da América.

Publicidade
Publicidade

Esta hipocrisia custou a vida a soldados europeus e causou um pânico nunca antes visto nesta União, o pânico e o medo de possíveis atentados terroristas, muito por culpa dos atentados sofridos em Madrid e Londres.

É certo que é muito fácil criticar a posição europeia e acredito que para os políticos, estas decisões sejam difíceis de tomar tendo em conta as consequências posteriores. Mas por outro lado não podemos perder a essência pacífica e compreensiva do projecto da União Europeia, entrando em guerras desnecessárias que visam apenas o interesse económico dos Estados Unidos.

O uso da "força" deve ser moderado e apenas aplicado quando houver a necessidade de proteger a Europa e os seus cidadãos.

Penso também que as nossas relações externas em termos económicos são muito pobres no seu conteúdo.

Publicidade

Temos pequenos acordos com alguns países, mas temos uma opinião de modelo económico igual á dos Estados Unidos e vou mais longe, porque como cidadão europeu acho que o nosso continente tem o dever de ajudar também os países mais pobres, cooperando com eles, devemos ter o nosso próprio plano de políticas externas neste domínio, porque no futuro traria também benefícios á própria Europa. Acho que a hipocrisia actual não nos fortalece nem nos beneficia em nada, porque devemos tratar a nossa política externa de acordo com os nossos interesses em coordenação com a nossa matriz.

Há que ter uma opinião formada, há que haver verdade e há que tratar dos interesses da Europa!