Com o aproximar das Eleições Europeias chega a hora também de fazer a derradeira pergunta: haverá uma corrida às urnas, ou estas eleições ficarão marcadas por uma enorme taxa de abstenção?

Como jovem, mas atento a politica, estou inclinado para a segunda opção, a credibilidade da classe politica tem vindo a diminuir e a esperança dos portugueses vai pelo mesmo caminho. Estas eleições, tal como nas autárquicas, o verdadeiro vencedor vai ser sem sombra para duvidas a abstenção, e vai-o ser por dois motivos:

 1º. A população portuguesa vê a Europa como algo distante, podemos fazer parte dela mas onde as decisões são tomadas é muito longe do nosso pais, por isso não importa;

 2º: A confiança da população em TODOS os partidos políticos é baixa e a descredibilização da carreira politica é elevada.

Publicidade
Publicidade

Perante tais motivos temos de aguardar e esperar que durante o período de campanha os partidos consigam levar as pessoas as urnas e combater o monstro da abstenção.

O que resta saber é se a população entende que estas são, apesar do que aparentam, eleições muito importantes para o futuro de Portugal, primeiro porque serão um teste para o governo e em segundo lugar porque serão um teste para a estabilidade da União Europeia, agora que surgem cada vez mais vozes a pedir o fim da União Europeia. A melhor maneira da população mostrara a sua opinião é através de um profundo conhecimento do plano politico de todos os partidos que concorrem ás eleições e que votem no que melhor expressa as suas crenças, opiniões e pensamentos.

 Mas vale lembrar que votar é honrar o estatuto de pessoa livre, vote-se no partido que se votar, acima de tudo Portugal.

Publicidade