Lembra-se do refugiado sírio que sofreu uma rasteira de uma jornalista? Desde esse momento que este homem ficou conhecido na Europa e até as oportunidades para conseguir recomeçar a sua vida já começaram a surgir. Osama Abdul Mohsen será o novo treinador de #Futebol do Getafe, em Espanha. Além do trabalho, este sírio terá ainda uma casa à sua espera, onde viverá com a família, e irá aprender a língua materna do país.

Recentemente o mundo congelou depois de assistir à crueldade que as pessoas são capazes de cometer. Petra Laszlo, jornalista húngara do canal N1, agrediu recentemente um refugiado sírio que corria com o seu filho Zaid de apenas 8 anos, na fronteira entre a Hungria e a Sérvia.

Publicidade
Publicidade

Pouco depois soube-se a história deste homem.

Osama era treinador de futebol na Síria de um clube indicado durante a década de 90 como um dos melhores do país, porém, esta atividade estava interrompida de momento devido aos conflitos. Teve de fugir da sua cidade, Deir-al-Zour, no leste do país, quando as condições básicas como água, eletricidade e escolas começaram a faltar devido à violência. Tinha como objetivo chegar à Alemanha, mas a vida apontou-lhe outro destino, Espanha. A sua história comoveu os responsáveis do Centro Nacional de Formação de Treinadores (CENAFE) que lhe ofereceram trabalho como treinador do Getafe, localizado nos arredores de Madrid.

Osama juntou-se com o filho Zaid ao irmão deste de 18 anos, e restante família, que já estavam na Alemanha e aí receberam a visita de um jovem marroquino, enviado pelo clube espanhol, para apresentar a proposta.

Publicidade

Segundo escreve a imprensa internacional, Osama terá aceitado o convite e já terá chegado inclusive a Espanha para trabalhar na academia do EM Getafe que está na primeira divisão.

Adianta ainda o site Notícias ao Minuto que “Osama Abdul Mohsen vai viajar para Madrid para treinar um clube espanhol. À sua espera terá, além de emprego, uma casa para morar com a família, em Getafe”. Esta conquista só foi possível graças à colaboração da Câmara Municipal e do CENAFE. #Liga Espanhola #Emigração