Um autocarro de passageiros, que seguia no sentido Faro / Portimão, sofreu ontem ao final da noite um despiste, seguido de capotamento e que o levou a cair numa ravina em plena A22 (Via do Infante), no concelho de Loulé, ao quilómetro 48. O veículo de transporte de passageiros, da empresa Frota Azul, levava cerca de 40 turistas estrangeiros de nacionalidade holandesa. As causas do #Acidente permanecem ainda "desconhecidas". Ao início desta madrugada estavam confirmados três mortos.

Publicidade

Segundo dados da Brigada de Trânsito dos militares da Guarda Nacional Republicana, o despiste do autocarro aconteceu no troço da A22 que atravessa a zona Paderne, pouco antes do nó de Albufeira, e foi registado pouco depois das 23 horas de ontem.

Publicidade

No sítio da Autoridade Nacional da Proteção Civil (ANPC) estavam confirmadas três vítimas mortais e 29 feridos, alguns dos quais em estado considerado "crítico".

Dezenas de meios foram acionados para o local, nomeadamente dois helicópteros do Instituto Nacional de Emergência Médica (INEM), várias Viaturas Médicas de Emergência e Reanimação (VMER), mais de 35 ambulâncias de vários corpos de bombeiros e 120 elementos operacionais. Junto ao acidente, e segundo a Autoridade Nacional da Proteção Civil, foi montado ainda um hospital de campanha para acudir aos diversos feridos. A auto-estrada foi mesmo cortada ao trânsito nos dois sentidos para prestar uma melhor operacionalidade dos meios.

Segundo foi possível apurar, o autocarro caiu numa ravina de quatro metros de altura e ficou capotado. A viatura da Frota Azul fazia o transporte de turista do Aeroporto Internacional de Faro para a vila de Armação de Pera no concelho de Silves. As operações no terreno, coordenadas entre o comandante do corpo de Bombeiros de Albufeira e o comandante operacional de Agrupamento Distrital do Algarve, decorreram até esta manhã de quinta-feira.

Publicidade

O presidente da Câmara de Albufeira, Carlos Eduardo da Silva e Sousa, também se deslocou ao local daquilo que considerou como "uma tragédia".

Apesar de ainda não haver confirmação, tudo indica que os turistas vinham de Eindhoven.