As autoridades policiais estão a tentar compreender quais as razões que estarão na origem da morte de um jovem de 18 anos. O rapaz, de nacionalidade romena, foi assassinado a tiro de caçadeira, na noite deste sábado, 19 de Março. O #Crime ocorreu numa rua de Almancil, no Algarve, alegadamente por suspeitos que dispararam de um automóvel em andamento. Há quem afirme que em causa estará um ajuste de contas entre grupos rivais, relacionados com a prática de actos ilícitos.

O jovem nasceu na Roménia e reside há algum tempo naquela localidade do concelho de Loulé. Trabalha em França e terá vindo há uns dias ao Algarve para celebrar o aniversário da sua mãe. No sábado à noite, terá enviado uma mensagem, via Facebook, para a sua mãe a dizer-lhe que não iria sair de casa. No entanto, pouco tempo depois, a mãe chega à habitação e não encontra o filho. Tudo isto poucos minutos antes do alerta ter chegado ao Comando Distrital das Operações de Socorro (CDOS).

Eram cerca das 22:30 horas, quando num gaveto da Rua São João de Deus, em Almancil, o rapaz terá sido apanhado desprevenido pela passagem de um automóvel de onde foram disparados, pelo menos, dois tiros de caçadeira. Disparos que foram fatais, fazendo com que o jovem caísse inanimado no chão. Quando os elementos da corporação de bombeiros chegaram ao local procederam de imediato a manobras de reanimação, mas apesar dos esforços por mais de uma hora não conseguiram reverter o estado da vítima.

A ocorrência foi registada pela Guarda Nacional Republicana (GNR) que encaminhou o caso para a Polícia Judiciária (PJ), que procede agora às necessárias investigações no sentido de apurar as verdadeiras causas daquele homicídio e, nomeadamente, na busca de indícios que levem a identificar e localizar os presumíveis autores daquele assassino. Fonte da directoria de Faro daquela polícia criminal confirmou à agência Lusa que deu início à investigação do caso, sem, contudo, ter prestado mais esclarecimentos sobre as circunstâncias em que ocorreu aquela morte.