É mais um acidente a juntar-se aos muitos da Estrada Nacional 125, no Algarve. Na madrugada desta quarta feira, 1 de junho, quatro pessoas ficaram feridas, três das quais com gravidade, numa colisão que envolveu uma viatura ligeira de mercadorias e outra de passageiros, entre as localidades do Livramento e Alfandanga, na zona de Olhão. De acordo com a página Safeplace52, que se dedica a registar a atividade dos Bombeiros Municipais de Tavira, o acidente provocou um incêndio numa das viaturas acidentadas, tendo de ser extinto pelos meios de socorro.

As quatro vítimas são dois homens, que terão entre os 30 e os 40 anos, e duas mulheres, uma na casa dos 20 anos e outra com cerca de 50 anos, segundo mais dados apurados pelo 'Correio da Manhã'. Para o local foram enviados elementos dos Bombeiros Municipais de Tavira, com duas ambulâncias de socorro e um veículo de salvamento de desencarceramento, uma Viatura Médica de Emergência e Reanimação do INEM e duas ambulâncias do INEM de Tavira e Olhão.

Todos os feridos foram transportados pelas equipas de emergência médica do Instituto Nacional de Emergência Médica (INEM) para o Hospital de Faro.

Até ao momento, ainda não foram apuradas as causas do acidente, que obrigou ao corte de uma das vias da EN125.

Estrada muito perigosa

O acidente da noite desta quarta feira é, infelizmente, apenas mais um a somar aos muitos que têm acontecido nesta que é uma das principais vias do Algarve e apontada como alternativa à Via do Infante. Desde 2014 que a EN125 tem estado constantemente em obras em diversos pontos, o que causa diversos condicionamentos. Contudo, existam muitas zonas que apresentam o piso em muito mau estado, irregular e com buracos, não estando previstas melhorias para essas zonas.

As quatro vítimas deste acidente juntam-se às muitas que já este ano sofreram danos físicos ou perderam a vida em sinistros na EN125. Ainda recentemente, um jovem motociclista de 18 anos morreu na sequência de uma colisão entre a mota em que seguia e uma viatura ligeira, em Patã de Cima, Loulé. No final do março, foi uma mulher de 47 anos que perdeu a vida na colisão entre a bicicleta que conduzia e um automóvel ligeiro. #Acidente Rodoviário #Tragédia