A Vecchia Signora está de regresso. Doze anos depois, a #Juventus volta a marcar presença nas meias-finais da #Liga dos Campeões. A equipa treinada por Massimiliano Allegri superou o AS Mónaco e marca presença nesta fase adiantada da prova rainha do futebol europeu. A última vez data da época 2002/2003 quando foi mesmo à final, tendo perdido nos penaltis frente ao AC Milan de Rui Costa. Na temporada passada já tinha chegado às meias-finais mas da Liga Europa, sendo eliminada pelo Benfica.

A caminho do tetra campeonato em Itália, a Juventus está apostar todas as energias na Liga dos Campeões. No seu típico estilo "cínico" a turma de Pirlo e companhia carimbou na noite de quarta-feira, 22 Abril, a sua primeira meia-final dos últimos 12 anos ao empatar 0-0 no Louis II. Com uma vantagem de 1-0 conquistada na primeira mão em Turim, num golo de penálti de Arturo Vidal, a Juventus conseguiu pôr "trancas à porta" e manter o nulo que garantiu a entrada no top 4 com os igualmente colossos Barcelona, Real Madrid e Bayern de Munique.

Num jogo sem grandes ocasiões de perigo, Leonardo Jardim, treinador do Mónaco, tentou de tudo para igualar pelo menos a eliminatória, mas a inspirada exibição de Buffon e a falta de pontaria dos seus homens acabou por ditar o afastamento da equipa monegasca. Já do lado italiano, Allegri montou uma squadra a pensar em defender primeiro, apostando na mobilidade de Carlos Tévez e nos passes teleguiados de Andrea Pirlo. Apesar de ter passado alguns calafrios, a Velha Senhora lá levou a água ao seu moinho, acabando por fazer a festa no Principado.

Real Madrid pode voltar a ser talismã

Recuando no tempo é difícil encontrar "resistentes" e pontos em comum nesta Juventus com a de há 12 anos. No entanto há dois aspectos que merecem ser referenciados. Primeiro, o facto de Gianluigi Buffon continuar a ser o guarda-redes da Vecchia Signora. Com 37 anos, o keeper italiano, mantém-se entre os postes da Juve. O 147 vezes internacional por Itália esteve presente nessa última meia-final do emblema de Turim há 12 anos frente ao Real Madrid.

O actual campeão espanhol é outro ponto em comum com a derradeira presença dos italianos nesta fase da Champions. Na altura os bianconeri carimbaram a passagem à final de Manchester com uma vitória no agregado de 4-3. Depois de perder a primeira-mão no Santiago Barnabéu por 2-1, golos de Ronaldo Fenómeno e de Roberto Carlos para os Merengues e de Trezeguet para a Juve, os italianos deram a volta e venceram no velhinho delle Alpi por 3-1, com golos de Trezeguet, Del Piero e Nedved.

Depois de mais de uma década a Juventus volta a estar nas meias-finais da Liga dos Campeões e o adversário até pode voltar a ser o mesmo de há 12 anos atrás. O sorteio realiza-se esta sexta-feira.