Faltam quatro jogos para Julen Lopetegui deixar de ser treinador do FC Porto. Depois da semana negativa que confirmou o adeus à Liga dos Campeões e o quase entregar do título nacional ao Benfica, o técnico espanhol tem os dias contados nos azuis e brancos. Se até aqui Pinto da Costa conseguiu segurar o basco das internas vozes críticas da SAD, os dois jogos atrás referidos e o episódio de provocação com Jorge Jesus no final do jogo da Luz esgotaram o "crédito" ainda disponível. Os dragões têm já identificados os possíveis sucessores no banco do clube da Invicta.

André Villas-Boas lidera uma lista onde constam também os nomes de Pedro Martins e Sérgio Conceição. No entanto, o actual treinador do Zenit de São Petersburgo reúne maior consenso no Dragão. Campeão nacional em 2010/2011 pelos azuis e brancos, numa época em que ganhou também a Taça de Portugal, a Supertaça e a Liga Europa, o técnico de 37 anos deixou saudades na Invicta, facto que lhe abre as portas para um eventual regresso. Atentos à temporada de Villas-Boas na Rússia, onde o Zenit luta "apenas" pela conquista do campeonato, os ecos da insatisfação da direcção do emblema de São Petersburgo pelo falhanço da equipa nas competições europeias (um dos grandes objectivos do clube) estão a ser seguidos ao "minuto" pela SAD azul e branca.

Num "amor" que não vem de agora, o interesse do FC Porto num regresso do homem da "cadeira de sonho" ganhou desde quarta-feira novamente força. Após a "desilusão" de Munique, em que os Dragões passaram de um 3-1 para um 4-7 na eliminatória, a Direcção dos azuis e brancos colocou a hipótese em cima da mesa de dispensar Lopetegui e trazer de volta André Villas-Boas. Além dos resultados, que foram alternando entre o muito bom e o fraco, o triunfo na primeira-mão dos quartos de final da Liga dos Campões frente ao Bayern Munique mostrou a melhor face de uma equipa que aí rendeu o que tem de render. O pior veio dias depois, em plena Allianz Arena, em que os portistas foram "passados a ferro" com Lopetegui a meter os "pés pelas mãos".

Tudo aponta que a relação de Lopetegui com grande parte da estrutura da SAD esteja no limite, tendo Pinto da Costa "segurado as pontas" nas últimas semanas. No entanto, e depois do nulo da Luz, em que o espanhol foi demasiado cauteloso durante os 90 minutos do jogo, mas que após o apito final, "apostou" tudo nas provocações ao ouvido de Jorge Jesus, foi o ponto de saturação numa ligação já desgastada. Ecos do Dragão afirmam mesmo que, nem com um milagre do título do FC Porto, Lopetegui se manterá nos azuis e brancos.

Pinto da Costa atento ao impasse com Marco Silva

Com outros nomes na lista de possíveis sucessores de Julen Lopetegui, Sérgio Conceição, actual técnico do Sporting de Braga, e Pedro Martins, timoneiro do Rio Ave, reúnem algum apoio na SAD portista. No entanto, Pinto da Costa tem as "antenas" bem sintonizadas para Alvalade, onde um impasse no que toca à continuação de Marco Silva pode abrir uma "janela" de oportunidade para os Dragões. Apontado na temporada passada como o sucessor de Paulo Fonseca, acabou por ser o Sporting o destino do lisboeta. Porém, Pinto da Costa é um admirador confesso das qualidades de Marco Silva, estando atento a uma possível saída directamente dos verde e brancos para o clube da Invicta. #Futebol #F.C.Porto