Foi com um onze de recurso que o FC Porto entrou em campo este sábado, 18 de abril. Os dragões, após a apoteótica vitória frente ao Bayern na primeira mão da Liga dos Campeões, fizeram descansar a maioria de seu plantel. Os únicos habituais titulares que entraram em campo foram Fabiano e Alex Sandro. O lateral, que não vai jogar a Munique por castigo, foi colocado a central a par de Diego Reyes. O mexicano, renegado habitualmente ao banco de suplentes, foi o capitão de equipa. A Briosa por sua vez vinha de uma pesada derrota consentida no Estádio da Luz por 5-1, e queria vingar os três golos sofridos na primeira volta em sua casa.

O único golo do jogo foi obtido logo no primeiro quarto de hora da partida. Hernâni, aos 12 minutos, recebeu a bola após uma abertura do camaronês Aboubakar e selou o destino do encontro. Cristiano ainda defendeu à primeira mas não conseguiu evitar a recarga do avançado azul e branco. Hernâni foi, aliás, o verdadeiro talismã da equipa de Lopetegui, fazendo inúmeros cruzamentos certeiros que Aboubakar não conseguiu converter.

A Académica registou várias oportunidades para igualar a partida. Primeiro Rafael Lopes, intercetando um passe falhado de Alex Sandro, não conseguiu converter na cara de Fabiano. Na segunda parte, o guarda-redes brasileiro dos dragões negou o golo por duas vezes a Iago.

Num jogo morno e sem grandes sobressaltos, foi Cristiano um dos principais responsáveis pelo reduzido resultado do FC Porto. O guarda-redes, que curiosamente nasceu em Munique, palco do próximo desafio dos dragões, fez várias defesas fulgurantes. Aos 53 minutos fez uma grande defesa após um livre batido por Campaña e já nos descontos finais recusou o golo ao regressado Jackson Martínez. No último lance de perigo do jogo o Cha Cha Cha desperdiçou uma chance primordial de garantir um resultado mais volumoso quando, com a baliza aberta, atirou por cima após cruzamento de Alex Sandro.

O FC Porto continua a três pontos do primeiro lugar, guardado pelo Benfica que venceu o Belenenses no Restelo por 2-0, antes de rumar ao Estádio da Luz na próxima jornada, naquele que pode ser o jogo que decidirá o campeonato. Antes, porém, terá o embate decisivo da segunda mão da Liga dos Campeões contra os bávaros, já na terça-feira.

Porto alinhou com: Fabiano, Ricardo, Reyes, Alex Sandro, José Angel, Evandro, Ruben Neves, Campaña, Quintero, Aboubakar, Hernâni. (Marcano '59, Oliver '65, Jackson '83)

Académica alinhou com: Cristiano, Esgaio, João Real, Iago, Oualembro, Lucas Mineiro, Fernando Alexandre, Nuno Piloto, Ivanildo, Rui Pedro, Rafael Lopes. (Magique '68, Diallo '71, Hugo Seco '83) #Futebol #F.C.Porto