Fernando Büttenbender Prass, é este o nome que faz a torcida do Palmeiras ficar com a lágrima de alegria ao canto do olho. O "goleiro", como se diz no Brasil, foi a grande figura do grande clássico do #Futebol paulista ao defender no passado domingo [19 Abril] dois remates no desempate por grandes penalidades. O duelo entre Corinthians e Palmeiras terminou na marca dos onze metros e no fim foi graças às duas paradas de Prass que o Verdão festejou no Itaqueirão. Poucos se lembrarão, mas Fernando, assim era conhecido em Portugal, jogou entre 2005 e 2009 no União de Leiria.

Chegou ao Municipal Dr. Magalhães Pessoa com 26 anos proveniente do Coritiba. Num plantel onde competiu directamente com Paulo Costinha e Laurent Quiévreux, Fernando Prass teve um ano de habituação complicado no qual José Gomes e Jorge Jesus não apostaram no guardião canarinho. No entanto a segunda temporada foi de titularidade absoluta para o homem de Porto Alegre, somando um total de 30 jogos oficiais, numa temporada em que os leirienses terminaram a Liga em 7.º lugar que dava acesso à Taça Intertoto. Seguro entre os postes e felino na saída aos cruzamentos, Fernando marcava a diferença pela frieza que transportava para dentro do relvado e que empregava em cada lance que era chamado a agir.

Apesar do ano negativo em termos colectivos, quando o União de Leiria caiu em 2007/2008 para a Segunda liga, na altura Liga Vitalis, Prass foi novamente dos melhores cotados numa equipa que tudo tentou mas não conseguiu fugir ao 16.º e último lugar do campeonato. Nessa temporada, o keeper brasileiro fez 37 partidas em todas as competições. Mesmo sendo um dos jogadores com mais mercado, tanto no seu país como em Portugal, Fernando manteve-se no clube da Cidade do Liz mesmo na segunda divisão e uma vez mais foi o pilar até Janeiro do União de Leiria, altura quando regressou para o outro lado do Atlântico para defender as cores do Vasco da Gama. Terminava assim a aventura portuguesa de Fernando que durou 4 temporadas e meia.

Dupla defesas nos penáltis deixa Fernando na galeria dos heróis do Verdão

No Brasil desde 2009, onde passou três épocas e meia nos vascaínos, está desde 2013 no Palmeiras onde é, desde o passado domingo, ainda mais idolatrado. Fernando Prass foi essencial na passagem do Verdão para a final do Campeonato Estadual de São Paulo. Frente ao grande rival Corinthians, o Palmeiras de Oswaldo Oliveira empatou 2-2 na casa do Timão e viu depois, no desempate da marca das grandes penalidades, o "goleiro" de 36 anos brilhar ao mais alto nível.

Na memória da torcida do Palmeiras perdurará a espantosa estirada de Fernando ao remate de Petros que carimbou a passagem do Verdão à final do Paulistão onde encontrará o Santos.