A Selecção feminina de Portugal ficou esta segunda-feira, dia 20, a conhecer os oponentes na fase de qualificação para o Campeonato da Europa que se vai disputar em 2017 na Holanda. A equipa treinada por Francisco Neto ficou inserida no Grupo 2 com Espanha, Finlândia, Republica da Irlanda e Montenegro. Apuram-se directamente para o torneio os primeiros classificados dos oito grupos, sendo que os seis melhores segundos lugares também têm caminho livre para a Terra das tulipas. Os restantes segundos lugares vão a um play-off para completar o leque das 15 selecções que se vão juntar à anfitriã Holanda.

A ocupar actualmente a 38º posição do ranking FIFA, Portugal tem o quarto melhor coeficiente das cinco selecções que integram o seu grupo. A selecção espanhola parte claramente como favorita para conquistar o primeiro lugar. As Nuestras Hermanas estão neste momento no 14º posto da classificação mundial do #Futebol feminino, estando a dar cartas nos sectores de formação, nos quais ficaram em segundo no europeu sub-19 no ano passado, já depois de se terem sagrado campeãs da Europa também nos sub-19 em 2004. A seguir nesta "hierarquia" surge a Finlândia, que está no 24º posto, e a República da Irlanda, que aparece em 31º lugar. Mais abaixo está o Montenegro, actual 93º do ranking do futebol feminino.

A viver uma fase positiva depois dos bons resultados na Algarve Cup e na fase pós qualificação para o Campeonato do Mundo, onde venceu a Suíça por duas vezes consecutivas, num resultado que já não acontecia há 15 anos, a selecção de Portugal está ciente das dificuldades que vai enfrentar neste Grupo 2, mas acredita que pode ter uma palavra a dizer: "Somos claramente um outsider. Teremos de pensar jogo a jogo porque acredito que em todas as partidas poderemos ter uma palavra a dizer. No entanto, a Espanha é claramente a favorita a vencer o grupo, e depois entre a Finlândia e a República da Irlanda há algumas parecenças num estilo muito físico. O Montenegro é uma selecção da qual não temos ainda muito conhecimento, mas de certeza que a viagem que faremos vai ser difícil. Acreditamos que se colocarmos em campo o que podemos, e somos capazes de fazer, temos uma palavra a dizer", afirmou o seleccionador da equipa feminina Francisco Neto, ao site da Federação Portuguesa de Futebol.

Portugal, que perdeu recentemente dois jogos amigáveis frente à República Checa, nunca esteve presente numa grande competição de Selecções AA, mas vai arrancar a qualificação no próximo mês de Setembro com o intuito de mudar esta realidade.