"Não sabes o meu nome? Vê lá se não sabes o meu nome... Levas já um murro!". Terão sido estas as palavras que Lopetegui repetiu vezes sem conta, ontem, no final do clássico entre o Sport Lisboa e #Benfica e o #Futebol Clube do Porto, no Estádio da Luz, segundo avança o Correio da Manhã na sua edição desta segunda-feira, 27 de Abril. O técnico dos portistas chamou Jorge Jesus e, enquanto trocavam um abraço, terá dito essas palavras, mas o treinador das águias não percebeu à primeira. Depois de várias tentativas, e depois de compreender o que o treinador de nacionalidade espanhola lhe dizia, Jorge Jesus irritou-se, e foi precisa a intervenção da PSP e do técnico-adjunto, Raul José, para que não houvesse confronto físico entre os dois treinadores.

Esta confusão deve-se à troca de nomes feita por Jorge Jesus, aquando do jogo entre o FC Porto e Benfica, a 14 de Dezembro do ano passado, na 13ª jornada da primeira volta desta temporada, onde o Benfica venceu os dragões por duas bolas a zero. No final da partida, Jorge Jesus estava visivelmente entusiasmado com o resultado, e em conferência de imprensa acabou por trocar o nome do treinador portista, referindo-se a ele como "Lotopegui". Não tardou a que nas redes sociais se fizesse eco dessa troca de nomes caricata, existindo várias páginas na rede social Facebook, e até um site, que eternizaram esse momento.

Depois disso, Jorge Jesus voltou a trocar o nome, na conferência de imprensa do jogo com a Académica, no passado dia 11 de Abril, quando um jornalista lhe fez uma pergunta sobre o treinador dos portistas. "Lopetegue, Lopategue, eu às vezes troco o nome dele. Agora disse bem, Lopetegue. Uma vez acho que lhe chamei Lotopegui, já nem sei o que disse", referiu o técnico encarnado em tom descontraído.

Mas a troca de nomes voltou à ribalta poucos dias antes do clássico, com uma empresa de apostas on-line a colocar a hipótese de Jesus voltar a trocar o nome do treinador portista em jogo, oferecendo aos apostadores a hipótese de escolherem qual seria o nome chamado, sendo que as possibilidades oferecidas pela empresa eram de 50/50. #F.C.Porto