Declarado falido no passado mês de Março, o Parma está oficialmente à venda em hasta pública. Um dos emblemas com mais história no #Futebol italiano está a atravessar a fase mais negra da sua existência. Com a licitação inicial cifrada nos 20 milhões de euros, as propostas são vinculativas e deverão ser apresentadas até ao próximo dia 6 de Maio. As ofertas estão abertas inclusive a investidores estrangeiros. Preço base vai começar a baixar caso não surjam licitações no imediato.

À beira da falência e também da despromoção à segunda divisão italiana (Serie B) caso não vença na próxima jornada, o Parma viu o juiz Pietro Rogato autorizar esta terça-feira, dia 21, a venda do emblema italiano. A atravessar um autêntico calvário desportivo e financeiro, o clube parmesão, que tem mais de 100 milhões de euros de passivo, viu ainda serem-lhe retirados sete pontos por ter ordenados em atraso com todos os funcionários há cerca de 10 meses. Com o actual proprietário preso por fraude fiscal após ter comprado o clube por apenas um euro, Giampietro Manenti foi detido juntamente com outras 21 pessoas.

Com um preço fixado nos 20 milhões de euros, os possíveis interessados, italianos ou estrangeiros, têm agora até 6 de Maio para apresentar uma proposta. Tudo indica que nenhuma atingirá estes valores, visto que a partir dessa data a licitação vai começar a baixar, sendo provável que só depois os possíveis investidores dêem a mão ao emblema que tem actualmente nas suas fileiras Pedro Mendes e Silvestre Varela. Caso este cenário não aconteça, então o Parma irá mesmo deixar de existir.

Falência originou 'debandada'

Sem dinheiro para pagar sequer à empresa de segurança durante os jogos no Ennio Tardini, muitos foram os jogadores que rescindiram os seus contratos com o Parma. Cristián Cebolla Rodríguez, antigo atleta de Benfica e FC Porto, foi um dos casos mais visíveis. Chegado ao emblema parmesão em Janeiro, foi dos primeiros a dar a conhecer o seu descontentamento com a grave situação financeira vivida no clube. Acabou por sair cerca de três meses depois para o Grémio de Porto Alegre, treinador por Luiz Felipe Scolari. #Negócios