De acordo com a rádio espanhola El Larguero, os clubes de Madrid não poderão contratar, nem inscrever novos jogadores até ao verão de 2016. Em causa estará a contratação irregular de jovens jogadores, tal como sucedeu com o Barcelona. Por ter violado o Estatuto de Transferência de Jogadores, o organismo máximo do futebol mundial terá notificado a Real Federação Espanhola de Futebol da sua decisão, uma vez que é esta a responsável pela inscrição de novos jogadores. De acordo com o regulamento, um menor só poderá ser transferido para um novo clube, se um dos seguintes pontos se verificar:

  • Os pais do jogador em questão deverão alterar a sua residência fiscal para o país para o qual o mesmo se transferiu;
  • A transferência deve ocorrer dentro da União Europeia;
  • O jogador deverá viver a menos de 100 km da cidade onde o clube se situa;

Segundo a rádio espanhola, o #Real Madrid de #Cristiano Ronaldo, Pepe e Fábio Coentrão, já teria tido conhecimento desta decisão, razão pela qual terá antecipado as contratações de jogadores como Danilo, atual jogador do Futebol Clube do Porto e Marco Asensio da Real Club Deportivo Mallorca. Lucas Silva e Martin Ødegaard, contratados no passado pelos merengues, ao Cruzeiro de Belo Horizonte no Brasil e ao Strømsgodset Idrettsforening da Noruega, respetivamente, que estão também envolvidos na polémica. O Atlético de Madrid, do português Tiago, será informado da decisão.

A estação espanhola avança também que, Florentino Perez, presidente do Real Madrid, estará a tentar apressar a contratação do guarda-redes David De Gea, atualmente ao serviço do Manchester United, antes que a FIFA oficialize a decisão. Ambos os clubes poderão recorrer da decisão com o Tribunal Arbitral do Desporto, mas a tarefa não se avizinha fácil, já que a FIFA não voltou atrás com o Barcelona. Uma das possíveis soluções poderá passar pela atribuição de uma multa entre todos os clubes envolvidos, se Joseph Blatter, presidente do organismo, for reeleito nas eleições de 29 de maio.