Foi a 28 de Maio do ano de 1952, faz hoje 63 anos, que foi inaugurado o velhinho Estádio das Antas, que hoje já nem existe. Mas esta é uma das datas que muitos adeptos do FC Porto não querem relembrar. Recuemos até esse dia que marcou a História do #Futebol Clube do Porto e faz parte também da História do futebol português.

Com toda a solenidade que se impunha, o FC Porto inaugurou o Estádio das Antas, numa cerimónia que contou com a presença de 50 mil pessoas. Para o efeito, foi convidado e esteve presente o Presidente da República, o General Craveiro Lopes, que fez questão de ir ao relvado agraciar o FC Porto, colocando a Medalha de Mérito Desportivo sobre o estandarte do clube e passando revista à guarda de honra que estava presente, formada por um batalhão de milícias da Mocidade Portuguesa. Terminada a parte mais protocolar da cerimónia, seguiu-se a muito esperada partida de futebol, onde se contou com outro convidado de honra... o Sport Lisboa e #Benfica.

O jogo não correspondeu às expectativas azuis e brancas, uma exibição tão desastrosa que se chegou a pôr em causa a sobriedade dos jogadores do clube portista. Facto desmentido pelos atletas e explicado antes pela demora de toda a cerimónia antes do jogo, onde os jogadores portistas estiveram obrigatoriamente a assistir, enquanto os jogadores do Benfica permaneceram serenamente acomodados nos balneários. De qualquer das formas, de forma estrondosa e que ainda hoje deixa corados alguns adeptos do emblema azul e branco, o FC Porto foi vergado por claros... 2-8!

No fim, o Benfica levantou, com muito esforço e um grande espírito colectivo, um troféu que pesava nada mais nada menos do que 18 kg de peso. Há quem diga que vem daí o célebre lema "Carrega Benfica". Só nunca se conseguiu chegar à conclusão se foi devido aos esclarecedores 8 golos marcados ou se devido aos 18 kg de peso do troféu conquistado.

A ficha de jogo desse dia:

F.C. Porto-Benfica: 2-8

Árbitro: Vieira da Costa

F.C. Porto: Barrigana (Graça); Virgílio, Carvalho, Pinto Vieira, Alfredo e Romão; Hernâni, Araújo (Vital), Monteiro da Costa, José Maria e Vieira. 

Benfica: Bastos; Artur e Fernandes; Moreira, Félix e Francisco Ferreira; Corona, Arsénio, José Águas, Rosário e Rogério. #F.C.Porto