O Manchester City poderá estar prestes a mudar a maneira como as negociações de jogadores funciona. O clube Inglês estará disposto a cometer uma (grande) loucura para garantir a aquisição do médio Francês Pogba, que actua nos Italianos da Juventus. Segundo noticias avançadas, além de uma oferta de 95 milhões de euros ao clube Italiano, o clube do Etihad prepara um salário astronómico para convencer o jogador a mudar-se para Inglaterra.

O salário apontado é superior a 300 mil euros semanais, o que mensalmente deve rondar os 1,3 milhões de euros. Um valor apenas ultrapassado por algumas das mais valiosas estrelas do #Futebol mundial, como é o caso de Cristiano Ronaldo, Lionel Messi e Wayne Rooney.

Este tipo de propostas pode revolucionar o método de contratação de jogadores, sendo o aliciamento directo ao atleta o foco do negócio. Salários milionários podem fazer com que os atletas pressionem os clubes a vender, e tornar as negociações numa luta a três, sendo que até ao momento os principais intervenientes eram o comprador e o vendedor, estando a jogador apenas representado de modo a garantir os seus direitos. Neste momento os agentes dos jogadores poderão ter extrema importância na negociação, podendo levar à realização de transacções que no actual método nunca seriam realizadas.

A mudança de metodologia na contratação de jogadores pode ser um pau de dois bicos para o futebol mundial. Por um lado, pode favorecer os jogadores com melhoramento salarial e ter uma palavra a dizer no momento da contratação. No entanto, por outro lado, também pode ser mau para o futebol, pois as cláusulas de rescisão podem ter um aumento drástico por parte dos clubes, de modo a garantir o melhor negócio possível.

A negociação de atletas muito valorizados e com grande mercado, como é o caso de Pogba, pode ser muito proveitoso para os jogadores, garantindo um aumento salarial significativo, mesmo que a sua venda não seja concretizada. Isto acontece porque o seu contrato terá de ser revisto e melhorado de acordo com as pretensões do atleta.