Está cada vez mais perto o término de mais uma temporada futebolística. As contas vão sendo feitas, é decidido quem desce, quem sobe, e quem consegue a permanência. Nos campeonatos inferiores, o desequilíbrio de umas equipas para as outras faz-se notar bastante, sendo que nunca se pode, à partida, identificar possíveis vencedores ou derrotados. É sempre uma incógnita, poucas vezes descoberta ao início da temporada.

Esta época, muito derivado à falta de experiência a este nível, e também muito por culpa da falta de meios financeiros, as equipas oriundas do distrito de Santarém têm tido pouca sorte pelas competições nacionais, nomeadamente no Campeonato Nacional de Seniores. Alcanenense, Ouriense, Fátima e Riachense lutavam à partida por objetivos diferentes. Apenas o Ouriense era estreante nesta competição, uma vez que as outras três tinham conseguido a manutenção na temporada transata. O Alcanenense e o Fátima poderiam ter algumas aspirações ao apuramento para a Fase de Campeão, mas a irregularidade de resultados fez com que não conseguissem esse objetivo. Já o Riachense e o Ouriense desde o início que tinham como objetivo, a manutenção. O Ouriense já não o irá conseguir, enquanto o Riachense, desistiu da competição, no final da 1ª Fase, devido a graves problemas económicos.

O Ouriense já tem uma desvantagem pontual de 11 pontos para o lugar de manutenção, e, com apenas duas jornadas por disputar, a despromoção para a 1ª Divisão da AF Santarém é o cenário certo. Quanto ao Fátima, ainda é possível assegurar a manutenção, no entanto, a formação da cidade de Nossa Senhora do Rosário atualmente ocupa o 6º posto, o que dá 'direito' a descer de divisão. Faltando apenas dois jogos, o Fátima tem de os ganhar obrigatoriamente e esperar por algum deslize dos adversários diretos.

A outra formação que representa a AF Santarém é o Alcanena. O conjunto de José Torcato segue no 3º posto, com uma vantagem de 7 pontos em relação ao lugar de despromoção, o que indica que a manutenção está assegurada. Ainda havia outra equipa que representava o futebol de Santarém nas competições nacionais (C.A. Riachense), no entanto, os alvinegros desistiram da competição no final da primeira fase, tal como mencionado acima.

Em suma, as equipas que mais condições têm de permanecer no CNS são o Alcanenense e o Fátima, que poderá conseguir a segurança que tanto precisa, caso o Torreense ou o Elétrico escorreguem. Uma destas equipas, ou até mesmo as duas, irá fazer companhia ao Coruchense (Campeão 1ª Divisão Distrital) na próxima temporada #Campeonato Nacional de Séniores