Vivem-se tempos conturbados no #Real Madrid. O empate em casa com o Valência entregou de bandeja o título ao rival Barcelona e deixou a nu as divisões que existem no balneário e nas bancadas do Santiago Bernabéu. O guarda-redes Iker Casillas foi assobiado pelos adeptos e respondeu de forma pouco simpática. O agente de Gareth Bale queixa-se que os colegas de equipa não lhe passam a bola. Para complicar ainda mais as coisas, Carlo Ancelotti pode ser castigado em dois jogos.

Comecemos por Bale. O representante do galês, Jonathan Barnett, lançou uma clara mensagem ao clube e aos jogadores, defendendo o seu futebolista das críticas de que tem sido alvo nos últimos meses. "A carreira de Bale está a sofrer porque os seus companheiros não lhe passam a bola", assegurou, em declarações ao jornal britânico The Telegraph.

Barnett está convencido de que o clube deve dar maior protagonismo ao Expresso de Gales e que, se isso acontecer, ele será o melhor jogador do Real. "As pessoas não sabem o que estão a dizer quando criticam o Gareth, não vêem os jogos correctamente. O Madrid tem de trabalhar mais com ele e passar-lhe mais a bola. Se lhe derem mais a bola, ele demonstrará quão bom é. Será o melhor jogador do Madrid quando os seus companheiros ajudarem", acrescentou.

O representante do atleta merengue foi ainda mais longe e elogiou o carácter tranquilo de Bale, o que explica a ausência de queixa por parte do jogador, numa circunstância em que qualquer outro já o teria feito. "A maioria das pessoas estaria devastada com esta situação, mas ele está decidido a triunfar no Madrid. Poderia ter levantado a voz ou ter batido à porta do escritório de Ancelotti, mas não quer incomodar ninguém", explicou.

Apesar de tudo, Barnett tem a certeza de que o futuro de Gareth Bale é branco. "Todos os clubes mais importantes do mundo queriam contratá-lo, mas ele estará no Madrid na próxima temporada. Não há hipótese de que ele saia no Verão para outro sítio. Quando dissemos que ele sempre quis jogar no Real Madrid era cem por cento verdade", concluiu.

Se a relação entre os jogadores não parece a melhor, a convivência com o público do Santiago Bernabéu também já teve melhores dias. Iker Casillas foi, mais uma vez, assobiado pelos adeptos após golo de Paco Alcácer, o primeiro do empate 2-2 com o Valência, e reagiu de forma pouco agradável. "Já chega. Vão levar no…", terá dito o guardião espanhol, segundo o programa radiofónico Tiempo de Juego.

Este empate permitiu ao Barça aumentar para quatro pontos a distância no topo da classificação da Liga, quando estão apenas seis por disputar. Um passo de gigante para a equipa catalã que, depois de ganhar à Real Sociedad, pode até dar-se ao luxo de perder na próxima jornada com o Atlético de Madrid e celebrar depois o título no Camp Nou. Isto se os jogos se realizarem, uma vez que foi convocada uma greve para essas duas jornadas.

O treinador do Real já dá o campeonato como perdido e centra as atenções na Liga dos Campeões. "Se jogarmos assim, podemos chegar à final", disse após o jogo de sábado. Carlo Ancelotti pode vir a ser castigado em dois jogos depois de o árbitro do encontro, Carlos Clos Gomez, ter escrito na acta que o técnico se dirigiu a ele de forma imprópria. "Ao finalizar a partida, o treinador local, D. Carlo Ancelotti, a uns 30 metros, dirigiu-se à minha pessoa aplaudindo insistentemente e ostensivamente em sinal de desaprovação da nossa atuação. De seguida, recolheu aos balneários, onde repetiu a mesma acção com o assistente número 1", refere o documento. #Futebol