O #Benfica segue em primeiro e o Gil Vicente em penúltimo, mas não se antevia um jogo fácil para os campeões nacionais. Relva alta, ausências de Salvio e Ola John, local onde os Encarnados perderam pontos a época passada e pressões sobra a arbitragem vindas de todo o lado, até da Austrália. Sulejmani foi surpresa a titular quando se previa que fosse Talisca a jogar tal como na jornada anterior. Os Gilistas entraram a querer discutir o resultado mas acabaram por perder a bola algumas vezes devido a riscos desnecessários.

Aos 14 minutos, Sulejmani justificou plenamente a aposta, desmarcando-se muito bem e numa posição em que muitos rematariam à baliza, viu Maxi completamente solto e entregou-lhe a bola para que ele inaugurasse o marcador. Aos 19', Yazalde, o mais perigoso do lado da casa, rematou com algum perigo mas Júlio César, atento, defendeu para canto. Pouco depois, Jonas faz o segundo da noite após assistência de Gaitán. Jonas Pistolas, como já é conhecido pelos benfiquistas, igualava assim Jackson na lista de melhores marcadores.

Até ao intervalo, o Gil conseguiu criar algumas situações de relativo perigo, sendo que o principal foi uma enorme confusão na área do Benfica, com inúmeros ressaltos mas acabando por resultar apenas num canto. Gaitán saiu perto do fim, lesionado para dar lugar a Fejsa. Mas se os Gilistas até deram sinais positivos na segunda metade da primeira parte, a segunda começou logo com o 3.º golo da equipa visitante. Pizzi marca o canto, Luisão cabeceia e a bola só pára no fundo das redes, acabando com qualquer possibilidade real da vitória escapar.

Pouco depois Sulejmani apareceu pela esquerda e rematou forte para defesa de Adriano Facchini. Na ressaca, Eliseu rematou com força mas sem qualquer direção. Aos 59', Jonas desmarcou-se pela direita, cruzou já em cima da linha, e Lima apenas teve de encostar de cabeça para fazer o quarto da noite. Este golo até teve direito a festa com um adepto que vestia a camisola do Luisão. Aos 62', a equipa da casa teve a sua melhor chance, com um cruzamento da direita e cabeceamento a passar junto ao poste esquerdo da baliza do guardião encarnado.

Aos 69', grande jogada de entendimento do ataque benfiquista, Lima rematou para defesa apertada dos guarda-redes adversário, mas Maxi estava lá para fazer a recarga e bisar na partida. Rúben Amorim e Talisca entraram para os lugares de Samaris e Sulejmani e, com o resultado feito, os líderes do campeonato tiraram o pé do acelerador. Jonas chegou atrasado ao cruzamento de Lima aos 88'. Eliseu ainda conseguiu ver um amarelo sem qualquer necessidade e nada mais de relevante aconteceu no jogo. Vitória tranquila e até com alguma nota artística e uma arbitragem bastante boa de Capela, fazendo muita gente engolir as palavras ditas antes deste jogo. #Primeira Liga Portuguesa