O Santos fez a festa em casa e, apesar do sofrimento, festejou seu 21º título de campeão Estadual. Frente ao Palmeiras, que tinha vencido a primeira mão por 1-0, o Peixe virou a eliminatória, mas "deixou-se" empatar, levando o jogo para a lotaria das grandes penalidades. Na marca dos onze metros, o Santos foi mais eficaz que o Verdão, vencendo no desempate por 4-2. Com este triunfo, a turma de Robinho e companhia voltou a sorrir depois do vexame da final do ano passado. Nas últimas sete edições do Paulistão, o Santos esteve sempre na final, tendo vencido por quatro ocasiões.

Já do lado do Palmeiras, este era o regresso à tão ansiada final que falhava desde 2008, altura do último título estadual do Verdão. Depois de ter chegado à decisão ao eliminar (também nos penáltis) o Corinthians, a equipa de Oswaldo de Oliveira apostou todas as "fichas" no regresso aos títulos frente ao Peixe. Em vantagem na eliminatória, depois de vencer na primeira mão por 1-0 no Arena Palestra Itália, os palmeirenses entravam conscientes das dificuldades que iriam encontrar frente a um Santos que tinha perdido somente um jogo em toda esta edição 2015 do Paulistão. Num jogo de casa cheia e emoção, muita emoção, o Peixe adiantou-se no marcador por intermédio de David Braz, à passagem da meia hora da primeira parte. Com a eliminatória empatada, o experiente Ricardo Oliveira fez o 2-0 antes do intervalo, com Robinho a servir de assistente nos dois golos. No entanto, o jogo quase ficou estragado ainda antes do descanso quando Geuvânio (Santos) e Dudu (Palmeiras) foram expulsos depois de se agredirem mutuamente.

Com 10 contra 10 na segunda parte, o Palmeiras teve de fazer pela vida e fez vibrar a sua torcida quando, aos 65 minutos, Lucas Marques reduziu para 2-1 e deixou tudo empatado. Sem que os golos fora contassem a dobrar em caso de empate, o jogo acabou mesmo por ser decidido através do desempate da marca de grande penalidade. Aí o Santos foi mais frio e concretizou por quatro vezes (David Braz, Gustavo Henrique, Victor Ferraz e Lucas Lima), enquanto do lado do Verdão Xavier e Leandro marcaram, mas Lucas Marques e Jackson falharam, entregando a festa para os homens de Marcelo Fernandes.

Com esta vitória, o Santos volta a vencer o Paulistão três anos depois da última vez, deixando para trás a "vergonha" da derrota frente ao modesto Ituano na final do ano passado. Quanto ao Palmeiras, a equipa já deu mostras do grande elenco que montou para esta temporada, prometendo ter uma palavra a dizer no Brasileirão que arranca já no próximo sábado. #Futebol