Uma das mais significativas imagens da Final do Europeu de Futebol de 2004 é a forma compulsiva como, o então jovem promissor jogador, #Cristiano Ronaldo chorou "baba e ranho" pela derrota frente à Grécia. Mais de 10 anos depois da derrota no Estádio da Luz, ontem, na eliminação da Liga dos Campeões do Real Madrid frente à Juventus, Ronaldo voltou a sentir-se profundamente desolado.

Quem conta a história é o diário desportivo catalão "Mundo Deportivo" e "Deportes Cuatro". Segundo os mesmos, o jogador português, após o apito final, furioso com o resultado negativo, dirigiu-se imediatamente para o balneário onde terá exprimindo toda a sua frustração. Aproveitando a ausência dos seus colegas de equipa, que após o fim da partida continuaram em campo a felicitar o adversário e a agradecer o apoio do público presente, Cristiano Ronaldo expressou toda a raiva e tristeza num choro desconsolado. 

A imprensa de Espanha que divulga estas notícias baseia as suas fontes nos testemunhos de membros do staff dos merengues. Estes terão encontrado um abatido capitão da selecção portuguesa, num estado profundo de queda emocional e tentaram acalmá-lo, evitando que os restantes jogadores do #Real Madrid encontrassem a estrela da equipa naquele estado. Porém, o bola de ouro em título só se acalmou após as palavras de conforto dos dois capitães da armada madrilena, Casillas e Sergio Ramos.

Muito provavelmente, mais que a frustração pelo empate por uma bola frente à Juventus e a consequente perda do passaporte para a final de Berlim do próximo 6 de junho, Ronaldo terá sentido que pode ter perdido a hipótese de conquistar a sua 4ª bola de ouro e vê Messi fugir para a conquista do prémio individual mais importante do futebol mundial. De recordar que esta época o Real Madrid corre um risco quase certo de terminar o ano sem títulos conquistados. Para além da eliminação da #Liga dos Campeões e da Copa do Rei, o clube madrileno pode ver o seu arqui-rival conquistar o titulo de campeão espanhol caso este fim-de-semana o Barcelona vença o Atlético de Madrid.