Os responsáveis do #Real Madrid, mais concretamente o presidente Florentino Pérez, estão zangados com #Cristiano Ronaldo. O motivo é o apoio público que o jogador português deu a Carlo Ancelotti através da sua conta de Twitter, com uma imagem na qual o atleta aparecia junto do técnico italiano. "Grande treinador e pessoa fantástica. Espero que trabalhemos juntos na próxima época", dizia a legenda. A fotografia deu a volta ao mundo e representou um autêntico terramoto na tribuna presidencial do Estádio Santiago Bernabéu, onde esta atitude do avançado é visto como um "golpe baixo", tanto mais que, quando a foto foi partilhada, no sábado, já era perfeitamente claro que Ancelotti estava mais fora que dentro do clube.

Há algum tempo que o balneário do Real Madrid tem vindo a terreiro em defesa do treinador. Jogadores influentes no plantel, como Sergio Ramos ou James Rodríguez, mostraram publicamente que gostariam que Carletto continuasse a comandar a equipa. A direcção tolerou tudo isso, mas quando foi Cristiano Ronaldo, figura de proa dos merengues, a fazê-lo, a coisa não caiu tão bem. Nos corredores do Bernabéu critica-se o facto de o madeirense se ter colocado do lado do técnico em vez de se manter em silêncio como até agora. Mas as críticas não ficam por aqui: atira-se também à cara do português o facto de este não ter aparecido nos momentos mais importantes da época e a baixa de forma que apresenta desde Janeiro. Aparentemente, os 48 golos marcados no campeonato e os 10 marcados na Liga dos Campeões não são suficientes para convencer os responsáveis merengues e são vistos como um mau momento de forma.

Diz ainda o Mundo Deportivo que a relação entre Cristiano Ronaldo e Florentino Pérez não é tão boa como já foi há uns tempos. Tudo porque o português considera que não recebeu por parte do clube o apoio que desejava aquando do episódio da sua festa de aniversário, que gerou grande controvérsia por se ter realizado imediatamente após à goleada que o Real sofreu na casa do rival Atlético, no dérbi de Madrid. O avançado acredita que o clube deveria ter vindo a público para defendê-lo, mas não o fez, o que não agradou nada a CR7. Além disso, o jogador terá dúvidas sobre o novo projecto do clube para a próxima temporada. Cristiano sempre elogiou Ancelotti, que considera ser o treinador ideal para a equipa, e a saída do italiano, e a consequente chegada de um novo técnico, com as mudanças que isso implica, não é bem vista pelo goleador.

Estas diferenças de opinião não deverão ser suficientes para um divórcio entre Cristiano Ronaldo e Real Madrid, até porque não haverá muitos clubes capazes de pagar o passe e os salários do melhor jogador do mundo. Mas o Verão é longo e tudo pode acontecer.