Benni McCarthy, ex-avançado dos dragões, foi assaltado em Joanesburgo, maior cidade da África do Sul, segundo informações do jornal desportivo online, Desporto Sapo. O ex-jogador da equipa do Futebol Clube do Porto terá sido ameaçado "numa barbearia por três assaltantes, que lhe roubaram o relógio, os brincos e a aliança de casamento", segundo revela essa mesma fonte. Apesar da existência de outros clientes na barbearia, apenas o ex-internacional pela África do Sul foi abordado, tendo saído ileso do assalto e tendo entregue tudo sem oferecer qualquer tipo de resistência. Lembre-se que há pouco tempo o guarda-redes Senso Meyiwa foi morto a tiro num assalto à casa da sua namorada, nessa mesma cidade.

McCarthy nasceu na Cidade do Cabo, situada na África do Sul, e ao longo da sua carreira passou por cinco campeonatos diferentes. No campeonato sul-africano actuou ao serviço dos Seven Stars (1995-1998) e Orlando Pirates (2011-2013). O jogador sul-africano também jogou ao serviço do Ajax (1998-1999), Celta de Vigo (1999-2003), FC Porto (2002-2006), Blackburn Rovers (2006-2010) e West Ham United (2010-2011).

Recorde-se que na equipa azul e branca Benni McCarthy era muito acarinhado pelos adeptos, tendo mesmo a claque "Super Dragões" feito uma música em sua homenagem. Durante os 18 anos de competição McCarthy conquistou 14 títulos. Ao serviço do Orlando Pirates conquistou uma Liga Sul -africana, uma Taça Sul-africana e uma Nedbank Cup. Conquistou ainda duas Taças Intertoto (ao serviço do Celta de Vigo e do Blackburn Rovers), uma Liga Holandesa e uma Taça da Holanda ao serviço do Ajax.

No Futebol Clube do Porto, McCarthy conquistou metade dos seus títulos: uma Taça Intercontinental, uma Liga dos Campeões, duas Ligas Portuguesas, duas Supertaças de Portugal e uma Taça de Portugal. Ainda em Portugal e ao serviço do clube da cidade invicta, o ex-internacional Sul Africano arrecadou o prémio de melhor marcador na época de 2003/2004, precisamente quando os dragões conquistaram a Liga dos Campeões, sob o comando de José Mourinho. #F.C.Porto #Crime