Como já é habitual nos jogos fora do #Benfica, o estádio Cidade de Barcelos mais se assemelhava a uma "mini-Luz", tal era a quantidade de adeptos das águias presentes. Os adeptos estiveram incansáveis no apoio à equipa, que retribuiu com uma vitória. O Benfica derrotou o Gil Vicente com golos de Maxi (14' e 69'), Jonas (21'), Luisão (45') e Lima (58'), e aumenta, assim, para 6 pontos a vantagem sobre o FC Porto, que apenas entra em campo amanhã frente ao Vitória de Setúbal.

A maior (e única) surpresa no onze de Jorge Jesus foi Miralem Sulejmani, com Talisca a sair do onze titular para dar o lugar ao sérvio. O Gil Vicente, de José Mota, apresentou-se na máxima força, após algumas dúvidas de que alguns dos seus jogadores não estavam em condições para disputar esta partida, como era o caso de Marwan e Avto.

O Benfica controlou a partida desde o primeiro minuto, não "deixando" o Gil Vicente sair a jogar através dos seus contra-ataques rápidos nas faixas, por parte de Avo e Yazalde. O primeiro golo do Benfica surgiu ao primeiro quarto de hora, após uma jogada de combinação entre vários jogadores das águias. Jonas prosseguiu vários metros com a bola, desmarcou Sulejmani, que contornou Adriano, e fez a assistência para Maxi Pereira fazer o seu 4º golo na Liga. Logo a seguir, aos 21', Nico Gaitán, o rei das assistências do Benfica, demonstrou toda a sua classe ao driblar o defesa direito do Gil Vicente e cruzar para Jonas, que fez um golo de belo efeito à entrada da área. Com este golo, o brasileiro apanhou Jackson Martínez na lista de melhores marcadores da Liga NOS.

O único lance de registo do Gil Vicente foi o remate aos 32' de Rúben Ribeiro à malha lateral da baliza de Júlio César. Até ao intervalo, o Benfica limitou-se a controlar o jogo, maioritariamente no meio-campo dos gilistas, onde Samaris e Pizzi demonstraram, mais uma vez, uma grande capacidade para segurar a bola e distribuir jogo. Marwan, o avançado egípcio do Gil Vicente, não teve grandes oportunidades de golo e foi substituído ao 41' por Simy.

Logo no reatar da partida, Luisão, de cabeça, fez o terceiro golo da partida, após canto de Pizzi. Aos 58', Jonas, numa jogada individual perto da baliza de Adriano, fez a assistência para Lima fazer o 4º golo, o seu 15º na Liga, aproximando-se de Jonas e Jackson na lista de melhores marcadores. Aos 69', Maxi Pereira bisou e fixou o resultado em 0-5. O Benfica está agora mais perto do 'bicampeonato', bastando, para isso, vencer duas das três jornadas restantes. Quanto ao árbitro João Capela, que tanto deu que falar durante a semana, fez uma arbitragem relativamente tranquila sem nada de grave a apontar.

Equipas iniciais:

Gil Vicente: Adriano; Gabriel, Evaldo, Cadu e Berger; Semedo, Rúben Ribeiro e Vítor Gonçalves; Yazalde, Avto e Marwan.

Benfica: Júlio César; Maxi Pereira, Eliseu, Jardel e Luisão; Samaris, Pizzi, Sulejmani e Gaitán; Jonas e Lima.

31ª Jornada da Liga NOS

Nos restantes jogos da jornada, o Vitória de Guimarães venceu o Estoril por 2-0, consolidando assim a sua posição europeia. Hoje às 20.15h, o Sporting recebeu o Nacional da Madeira, jogo que foi possível acompanhar em directo na Blasting News. O FC Porto está obrigado a vencer amanhã na deslocação a Setúbal para reduzir a vantagem do Benfica, isto para ainda manter a chama do título acesa. Os restantes jogos de amanhã são Penafiel-Académica, Marítimo-Arouca e Boavista-Moreirense. A jornada termina na 2ª-feira, com o Belenenses a receber o Rio Ave, e o Braga a deslocar-se a Paços de Ferreira. #Primeira Liga Portuguesa