O antigo internacional Português #Luís Figo desistiu da candidatura à presidência da #FIFA, órgão máximo do futebol mundial. Luís Figo desistiu a uma semana do ato eleitoral por considerar que as eleições não são "normais". Num longo comunicado enviado à imprensa e publicado também na sua página oficial do Facebook, o antigo jogador do Sporting, Barcelona e Real Madrid admite que esta decisão surge em forma de protesto. A decisão foi tomada após reflexão individual e também depois de conversas com outros dois candidatos.

Luís Figo considera que o ato eleitoral que se vai realizar a 29 de Maio não vai ajudar em nada o futebol e que os principais problemas da modalidade continuarão a persistir. Neste comunicado pode-se ler que a vontade do antigo internacional português era ajudar um desporto que tudo lhe tinha dado e ao qual gostaria de continuar a dedicar-se, agora fora das quatro linhas. Figo agradece a todos os que o apoiaram e que viram na sua candidatura um virar de página no futebol sedento de uma mudança urgente. Durante as muitas viagens que Figo fez, muitas foram as pessoas do futebol que lhe disseram que viam a FIFA como um organismo de corrupção, não como um defensor da modalidade, referiu o próprio Luís Figo.

Outra das razões para o abandono da candidatura foi o impedimento que os candidatos tiveram em falar com as federações em congressos e outros eventos, enquanto um só candidato falava sempre sozinho do alto de uma tribuna e com mais privilégios em relação aos outros. Figo queixa-se da falta de um debate público entre os candidatos para discutir os respetivos programas eleitorais, que foram inclusivamente proibidos de serem enviados para as federações dos países. Para o antigo internacional português não é concebível que se vote numa eleição onde as pessoas não conheçam os aspetos fundamentais de cada candidatura.

Luís Figo termina o seu comunicado apelando para que os que pretendem uma mudança radical na FIFA não percam essa vontade regeneradora, que pode tardar em ser implementada, mas que chegará um dia, acredita o antigo internacional português. Pode ler o comunicado na íntegra na página oficial de Luís Figo no Facebook.