#José Mourinho não ganhou qualquer prémio de treinador do mês esta época. A última vez que um treinador campeão não conquistou pelo menos um destes troféus foi em 2005-06… com José Mourinho. O português já há muito tempo que fala de uma conspiração contra ele por parte dos responsáveis da liga. Agora, o anúncio de que o treinador do mês de Abril é Nigel Pearson, do Leicester City, só veio dar força às suas suspeitas

Em toda a história da #Premier League, só houve duas ocasiões em que o treinador da equipa campeã passou a época toda sem se lhe ser atribuído um único reconhecimento mensal. Das duas vezes o visado foi José Mourinho. Olhando para temporadas anteriores, percebe-se que Alex Ferguson (2002-03) e Arsène Wenger (2001-02) venceram o prémio de treinador do mês em Abril, o que preveniu esta situação algo insólita de acontecer. Mourinho até pode muito bem agora ser eleito como treinador do ano, mas o facto de ter sido ignorado durante os oito meses de competição irá deixar muita gente confusa para os lados de Stamford Bridge.

Uma das razões apontadas por muitos críticos do treinador português é o facto de as suas equipas apresentarem um futebol muito conservador. Facto é que os números não mentem e os azuis de Londres chegam ao título com a segunda melhor defesa, atrás do Manchester City, o melhor ataque e o melhor saldo de golos da prova. Além disso, após cinco anos sem ganhar a Premier League, poucos podem negar o impacto que José Mourinho teve neste regresso dos blues às vitórias. O Chelsea é campeão a três jornadas do fim e tem uma vantagem de 13 pontos sobre o segundo classificado.

Também importante neste trajecto é a bem sucedida adaptação do Chelsea às novas regras do Fair Play Financeiro da UEFA: pela primeira vez em oito anos, a equipa de Roman Abromich apresentou um saldo positivo no mercado de transferências. Mesmo considerando todos estes itens, Mourinho não parece estar muito preocupado: "Não quero saber", diz, bem ao seu jeito. "Mas há alguma coisa que não está bem, porque em quatro anos de Premier League, ganhei o prémio de treinador do mês três vezes. Por isso, claro, eles não gostam de mim. Mas não me interessa. Só me interessa que a minha equipa ganhe", afirma.

O porta voz do prémio 'Barclays Treinador do Mês', Andrew McDougall, nega que haja qualquer tipo de agenda anti-Mourinho e explica porquê: "O painel é composto por cerca de 40 pessoas, todas ligadas ao futebol. A pessoa que vence é simplesmente aquela que recebe mais votos. Tenho a certeza que o nome de José Mourinho é considerado todos os meses, mas é tudo muito relativo. Por exemplo, em Outubro o prémio foi para Sam Allardyce, com três vitórias e um empate. Nessa altura, o Chelsea não tinha qualquer derrota, mas também a equipa é muito mais forte que o West Ham. O ano passado o treinador do ano foi Tony Pulis, pela forma como deu a volta à difícil situação do Crystal Palace. Não há seguramente nenhum preconceito em relação a Mourinho, todos nós sabemos que é um grande treinador".