Anderson Souza Conceição, conhecido no mundo do #Futebol como Anderson Talisca, transferiu-se para o #Benfica no princípio de Julho de 2014 a troco de 4 milhões de euros, valor recorde recebido por uma transferência para o seu ex-clube Bahia. Aquando da sua contratação muita gente foi apanhada desprevenida por o jogador ser um "desconhecido" para a maioria dos seguidores de futebol portugueses e, inclusive, este assunto deu origem a uma troca de palavras "azeda" entre Jorge Jesus e #José Mourinho.

Após a goleada imposta pelo Benfica sobre o Vitória de Setúbal, por 5-0, na 4.ª jornada da liga, jogo em que Talisca fez um hat-trick, Mourinho numa entrevista comentou que diziam que o jogador era desconhecido, mas que isso não correspondia de todo à verdade, uma vez que era seguido por grandes equipas em Inglaterra, e que só não havia sido contratado por não ter o "work permit" necessário para jogar na Premier League. Jorge Jesus não perdeu tempo e, no seu estilo habitual, comentou que conheciam tanto o Talisca como ele conhecia o D'Artagnan, colocando em causa o que havia sido afirmado por Mourinho.

Certo é que, 5 meses após a sua transferência, o médio ofensivo brasileiro de 20 anos, chegou a ser o melhor marcador da liga portuguesa com oito golos, alguns importantes, como os que marcou nas vitórias por 1-0 frente ao Rio Ave para a 9.ª jornada da liga, e frente ao Mónaco, jogo da 4.ª jornada do Grupo C da Liga dos campeões.

Pode considerar-se que, devido aos números de golos que apontou nos primeiros jogos pela equipa, aliado à sua idade e ao facto de estar ainda em "adaptação", este foi o ponto alto da sua ainda curta carreira na Europa: em 5 meses passou de desconhecido para a maioria dos portugueses a melhor marcador da liga portuguesa.

Apesar de ter sido considerado indispensável para JJ no arranque da temporada, sendo utilizado em várias posições, desde 2.º avançado, médio e extremo, Talisca começou a perder fulgor a partir de Janeiro deste ano, revelando dificuldades para apresentar o nível inicial, em que foi sempre titular nas primeiras 18 jornadas, chegando inclusive a ser chamado por Dunga para a seleção brasileira.

Tem tido cada vez menos tempo de jogo e preponderância devido a esse menor fulgor, tendo inclusive ficado no banco frente ao Gil Vicente, jogo importante para as aspirações benfiquistas à conquista do Bi-Campeonato, quando Salvio se encontra lesionado e todos apontavam para a titularidade de Talisca para o seu lugar. Contudo, quem jogou de início foi Sulejmani, que não havia sido ainda titular esta época.