O #Futebol dá muitas voltas, e, depois de ficar em 8º lugar na fase regular com jogos sofríveis, como o empate caseiro com o Puebla na última jornada, poucos acreditariam que o Santos Laguna iria longe nos play-offs (também conhecidos como liguilha), mas a verdade é que a equipa comandada pelo treinador português Pedro Caixinha acaba de chegar à final, após goleada por 3-0 ao Chivas de Guadalajara.

Depois de vencerem os Tigres, nos quartos-de-final do play-off (empataram 1-1 a jogar em casa e venceram 1-0 fora, com golo de Djaniny), seguia-se o Chivas de Guadalajara. O empate caseiro na primeira mão não faria prever o que se iria seguir, mas a equipa comandada pelo técnico português venceria por números tão expressivos num estádio tradicionalmente difícil, numa exibição sólida e convincente, e com um futebol de contra-ataque de muita qualidade. A cereja no topo do bolo foi o terceiro golo, que foi marcado num remate cruzado a 50 metros de Calderon.

Depois de 5 treinadores portugueses campeões no futebol europeu, e mais 2 a qualificarem-se para as competições europeias (Leonardo Jardim e Nuno Espírito Santo), tivemos Toni a perder o campeonato nos últimos minutos, e ainda Jesualdo Ferreira a liderar o campeonato do Egipto, mas agora temos Pedro Caixinha numa final ainda a definir, possivelmente contra o Pachuca. Contudo, e ao que tudo indica, podemos num só ano ter 7 treinadores campeões. Além do grande trabalho do treinador Pedro Caixinha, é de realçar a evolução que o jogador Djaniny, que pertence aos quadros do Benfica, teve esta época.

Recorde-se que o Santos Laguna venceu por apenas 4 vezes o campeonato mexicano, sendo a última em 2012 e a primeira em 1996. No início desta época, a contestação ao treinador Pedro Caixinha dividiu os adeptos, sendo posta a hipótese de ele vir a ser demitido, porém, o presidente do clube mexicano nunca deixou de acreditar no projecto do português e os resultados começam agora a surgir com esta final.

Depois de vencer uma Taça e ter garantido a presença na final de uma liga dos campeões da CONCACAF, este pode vir a ser o ponto mais alto da carreira do treinador lusitano por terras mexicanas.