Zlatan Ibrahimovic é, actualmente, uma das principais referências do #Futebol mundial, continuando no PSG o ritmo de goleador imparável que sobressaiu em alguns dos mais importantes clubes do Velho Continente, como AC Milan, Barcelona, Inter, Juventus e Ajax, depois de ter começado a carreira como sénior no Malmo, histórico clube sueco, sedeado na sua cidade natal. Ibra desperta intensas paixões e alguns ódios, devido à forte personalidade que origina comportamentos polémicos, mas, só porque estacionou mal o seu Ferrari, esteve perto de ter sido assassinado.

Peter Mangs, que cumpre prisão perpétua por ter assassinado duas pessoas, além de oito tentativas de homicídio, revelou, na sua autobiografia, que, ao ver o goleador, tentou matá-lo, o que não aconteceu, porque estava desarmado. Quando Mangs voltou, depois de ter ido buscar uma arma, Zlatan Ibrahimovic já se tinha retirado do local sem ter percebido que tinha estado na mira do assassino. A acção decorreu em Malmo, cujo clube o avançado representou durante três temporadas, antes de se transferir para o Ajax.

O racismo de Mangs

O Atirador de Malmo, tal como Mangs também é conhecido, prefere, alegadamente, vítimas que tenham pele negra, emigrantes ou que sejam suecos com origens noutros países. Entre vários casos, Mangs é acusado de ter matado dois emigrantes de 23 e 66 anos, em 2003, e uma mulher que estava num carro ao lado de um emigrante, seis anos mais tarde. Além de ter estacionado o Ferrari num passeio, Ibrahimovic enquadra-se, assim, no "potencial" homicida de Peter Mangs, uma vez que é filho de um bósnio muçulmano e de uma croata católica.

Mais perto do título

Antes de serem conhecidas as revelações de Peter Mangs, Zlatan Ibrahimovic ficou mais perto, neste fim-de-semana, de festejar o terceiro título de campeão francês. Diante do Guincamp, o PSG ganhou por 6-0, com dois golos do internacional sueco. Os outros remates certeiros pertenceram a Cavani, que festejou um "hat-trick", e a Maxwell. A equipa da capital francesa, líder do campeonato francês, beneficiou, além deste triunfo, de o Lyon ter perdido frente ao Caen por 3-0, pelo que as equipas estão agora afastadas por seis pontos.