José Mourinho recusou voltar ao Real Madrid, mas fez questão de deixar alguns conselhos a Florentino Pérez. Há uns dias, o presidente merengue teve uma animada conversa telefónica com o treinador português, com quem tem uma grande amizade. Florentino valoriza bastante a opinião de Mou e insistiu, informalmente, que este avaliasse a possibilidade de regressar ao Santiago Bernabéu na próxima época. Entre risos, o técnico justificou a sua resposta negativa argumentando que a sua família está muito feliz em Londres e que tem contrato com o Chelsea, clube onde tem liberdade e poder de decisão na política de contratações, ao contrário do que acontecia em Espanha.

O português aproveitou, ainda assim, para dizer a Florentino quais seriam as condições que iria impor, caso aceitasse a sua oferta para assumir o comando da equipa na próxima campanha, conta o Vozpopulí. Em primeiro lugar, o Special One disse o nome dos jogadores que não queria encontrar no plantel branco quando regressasse. Três futebolistas com quem a sua relação estava já bastante deteriorada quando deixou o clube: Iker Casillas, Cristiano Ronaldo e Pepe.

Com o guarda-redes, a relação é mesmo inexistente, por motivos mais que óbvios. Com CR7, foi piorando à medida que os resultados deixavam de ser os melhores. Já com Pepe, as coisas ficaram mais feias após o central ter apontado Mou como um dos principais responsáveis pelo ambiente de crispação que se vivia no balneário merengue. "Acho que trabalhamos com maior intensidade com Ancelotti do que com Mourinho. O que se passou com Casillas é estranho, porque desde o outro treinador [Mourinho] as coisas nunca ficaram claras. Eu, particularmente, paguei muito caro por ter dito que o Iker era um futebolista que merecia ser respeitado por tudo o que deu", disse o defesa luso-brasileiro.

Depois das saídas, o setubalense apontou os nomes dos jogadores que considera ideais para reforçar o meio-campo, que se converteu no calcanhar de Aquiles da equipa. O técnico do Chelsea indicou Pogba e Verratti como bons reforços para o conjunto branco. Nomes dos quais Florentino tomou nota, preparando o movimentado defeso que se avizinha, com a ameaça de uma possível sanção da FIFA pendendo sobre Real e Atlético Madrid. O francês, que já falou várias vezes com Zidane, foi também sondado pessoalmente pelo presidente, com quem se terá encontrado no gabinete do delegado de campo do Bernebéu após o encontro com a Juventus. Desse breve, mas significativo, encontro, sabe-se que o dirigente perguntou ao jogador se gostaria de jogar no Real, tendo a resposta sido positiva.

A conversa com Mourinho terminou. O Special One era a prioridade de Florentino para substituir Ancelotti na próxima temporada, mas teve de ser riscado da lista. Jurgen Klopp é outro dos referenciados. Aliás, esta terça-feira, 19 de Maio, circularam na internet notícias que davam conta que o técnico do Borussia Dortmund tinha já assinado um pré-acordo com os merengues até 2018. O alemão não encaixa, contudo, no perfil definido pelo presidente, uma vez que não teria qualquer problema em sentar no banco alguma das estrelas da equipa, caso estas não rendessem de acordo com o esperado. Os outros nomes são os de Rafa Benítez, Julen Lopetegui e Zinedine Zidane. Em último caso, a opção pode mesmo passar por manter o actual treinador por mais um ano. #Real Madrid #José Mourinho