A #Liga dos Campeões concentra só por si o olhar atento de milhões de adeptos em todo o mundo, mas, à parte de quem vai ser o próximo campeão europeu, aquela que é considerada a maior competição de #Futebol do mundo está a gerar outro duelo: #Cristiano Ronaldo e Lionel Messi seguem taco a taco na luta pelo melhor marcador da história.

Se fora de campo os adeptos se dividem na preferência por quem é o melhor jogador do mundo, é porque dentro de campo Ronaldo e Messi protagonizam uma luta sem igual e as últimas jornadas da Liga dos Campeões vieram cimentar essa competição. Os dois jogadores alcançaram o recorde de golos da maior competição europeia de clubes, que tinha até então a assinatura de Raúl, que fez a sua carreira quase na totalidade no Real Madrid.

Mas para os dois melhores jogadores do mundo a ambição não tem limites e os jogos da primeira mão das meias-finais da competição serviram igualmente para escrever história. Ronaldo foi o primeiro a entrar em campo na deslocação do Real Madrid a Itália para defrontar a Juventus. O internacional português marcou um tento e ultrapassou a marca do antigo companheiro de equipa, contando 76 golos marcados. Ainda assim, não chegou para defrontar a equipa italiana, que venceu o encontro por 2-1.

Ronaldo estava a ganhar por 1-0 no duelo com Messi, mas o argentino não ficou sem dar resposta. Ontem, quando Barcelona defrontava o Bayern Munique, partida histórica por ser o primeiro reencontro entre Pep Guardiola e a sua antiga equipa, o argentino não teve piedade para com o ex-treinador e apontou dois dos três golos da vitória (Neymar fez o terceiro). Messi soma agora um total de 77 golos na Champions. Os dois tentos serviram também para o argentino ultrapassar Ronaldo no número de golos apontados na presente edição. Messi tem 10 remates certeiros, contra nove do português e de Luiz Adriano, do Shakthar Donetsk.

E o duelo prossegue também na Liga Espanhola. Neste caso, Ronaldo tem uma vantagem de dois golos contra Messi. Quando faltam apenas três jornadas para o final do campeonato, o extremo português soma 42 golos marcados, contra 40 do argentino. A luta pelo título de melhor marcador segue dentro de momentos num campo de futebol.