A uma jornada do final da #Segunda Liga de #Futebol ainda nada está decidido. Este domingo, os dois da frente, CD Tondela e o GD Chaves, empataram a dois golos e nada decidiram sobre quem sobe à primeira liga nacional. O empate permitiu ao clube de Viseu manter o primeiro lugar, com 80 pontos, mas foi muito desfavorável para a equipa flaviense, que viu os principais adversários vencerem os respetivos encontros e caiu para a quarta posição. Quatro equipas continuam a sonhar com a subida, três das quais somam os mesmos 77 pontos. Tudo será decidido na última jornada.

O CD Tondela é o que está melhor posicionado para se sagrar campeão da Segunda Liga e protagonizar uma subida inédita à Liga NOS. O clube treinado por Quim Machado nunca, desde a sua fundação, esteve no principal escalão de futebol português. Na última jornada desloca-se ao terreno do Freamunde, que este domingo perdeu contra o já despromovido Trofense e deitou por terra qualquer esperança de lutar pelos lugares cimeiros. Para garantir a subida, o CD Tondela tem de empatar ou ganhar. Se perder fica sempre dependente dos resultados dos encontros do Sporting da Covilhã, União da Madeira e Desportivo de Chaves, todos com 77 pontos e com possibilidades de subir. No confronto direto, a equipa de Viseu tem apenas vantagem sobre a União da Madeira.

Os grandes beneficiados do empate entre os dois da frente foram O Sp. da Covilhã e o União da Madeira, que ascenderam ao segundo e terceiro postos, respetivamente. No caso da equipa do distrito de Castelo Branco, esta recebeu e bateu o Farense por 1-0. Na última jornada vai medir forças com o Santa Clara, que neste domingo perdeu com o União da Madeira também por uma bola sem resposta. Na derradeira etapa da Segunda Liga, o emblema madeirense joga com o Oriental, em Lisboa.

O GD do Chaves viveu uma semana de tensão, com muita polémica por causa dos bilhetes para o encontro com o Tondela, e até entrou bem no campo do rival. Esteve a vencer por 1-0, mas cedeu e permitiu que os pupilos de Quim Machado passassem para a frente da eliminatória. Salvou a face ao conseguir o empate, mas caiu para o quarto lugar por estar em desvantagem nos confrontos diretos com Sp. da Covilhã e U. da Madeira. Agora tem a última oportunidade de sonhar com o regresso à primeira Liga, mas para isso tem de vencer o Oliveirense.

Ao Sp. da Covilhã, U. da Madeira e Desportivo de Chaves apenas a vitória interessa. Perder ou empatar significa ter de ficar a olhar para os resultados dos adversários e, com apenas duas vagas disponíveis para quatro candidatos, é o tudo ou nada na Segunda Liga.