Na Malásia, uma manifestação de adeptos de #Futebol contra a organização de jogos amigáveis com fins lucrativos parece ter surtido efeito. O jogo da próxima quarta-feira, que colocará frente a frente o Tottenham com o Malásia XI, vendeu apenas 19 mil ingressos até ao momento, num estádio com capacidade para 80 mil pessoas.

Este grupo de manifestantes rotulou este encontro, bem como uma outra partida amigável que contará com a presença do Liverpool, a 24 de julho, como "jogos de circo". Para além disso, estes adeptos expressaram o seu descontentamento pelo transtorno que os referidos desafios causam às competições domésticas, bem como aos trabalhos de preparação tendo em vista o apuramento da selecção da Malásia para o Mundial 2018.

Durante a manifestação, foi pedido que fossem rasgados quaisquer ingressos oferecidos para estes encontros e apelaram a todas as pessoas para que boicotem os jogos em causa. Os Spurs chegaram esta terça-feira à Malásia, com a organização esperançosa que os 80 mil lugares do estádio Shah Alam possam estar totalmente preenchidos no dia do encontro.

Em declarações à agência noticiosa Bernama, Julian Kam, chefe executivo da ProEvents Group, afirmou ter esperanças de que se chegará aos "30 mil bilhetes vendidos até quarta-feira. O jogo será extremamente envolvente e os adeptos poderão desfrutar de momentos verdadeiramente agradáveis".

Apesar de tudo, não deixará de ser estranho ver uma equipa inglesa deslocar-se à Malásia para jogar num estádio com menos de metade da sua capacidade ocupada. Em anos recentes, clubes como o Chelsea, Liverpool e Arsenal têm conseguido assistências em partidas amigáveis, disputadas neste mesmo país, que ultrapassam os 80 mil espectadores.

Contudo, os mais radicais afirmam que o dinheiro gerado por estes eventos tem tido pouco impacto económico a nível local, e afirmam recear pela condição física dos jogadores da sua selecção, um colectivo que ocupa um modesto 166º lugar no ranking da #FIFA.

Por seu lado, Julian Kam sustenta que a Malásia irá beneficiar de uma enorme chegada de turistas que se irá deslocar à região para assistir ao jogo. "Os turistas não gastarão dinheiro apenas para assistir ao encontro. Vão gastar dinheiro em hotéis, comida e transportes, o que só pode ser bom para o país", rematou. #Premier League