E se depois de FC Porto e Chelsea, André Villas-Boas voltasse a seguir as pisadas de José Mourinho no comando técnico de um clube? Até agora não passa de uma hipótese, mas o técnico português é apontado como um dos preferidos de Florentino Pérez para ocupar o comando do #Real Madrid. Depois da eliminação desta quarta-feira, 13 de maio, da Liga dos Campeões, fora da Taça do Rei e com o campeonato espanhol a ser uma hipótese remota, a saída de Carlo Ancelotti é cada vez mais uma realidade.

Zinedine Zidane é até agora o mais bem cotado para assumir o comando técnico dos merengues. O antigo jogador do Real Madrid já foi apontado várias vezes para suceder a Ancelotti e continua a ser a primeira opção para o presidente Florentino Pérez. Zidane já mostrou cartas na equipa B do Real Madrid e já terminou o curso de treinador. Mas o francês não é o único candidato a sentar-se numa das mais requisitadas cadeiras do mundo.

De acordo com o jornal 'Mundo Deportivo', André Villas-Boas, que está bem colocado para vencer o campeonato russo ao serviço do Zenit, é outros dos possíveis treinadores para viajar até Madrid, repetindo assim, pela terceira vez, os clubes ocupados por José Mourinho, considerado o seu mentor. Outros nomes são também apontados: Jürgen Klopp, que vai deixar o Borussia Dortmund no final da época, Roberto Mancini, que tem o Inter no 8.º lugar do campeonato italiano, longe do apuramento para as competições europeias, e Rafa Benítez, treinador do Nápoles, atual quarto classificado de Itália.

Outro dos nomes apontados foi o de Julen Lopetegui. O treinador do FC Porto, que é considerado o 9.º melhor técnico do mundo, foi falado após a histórica vitória por 3-1 diante do Bayern de Munique. O técnico já treinou a equipa B do Real Madrid e ficou bem cotado no clube.

Mas neste rodar de cadeiras, até José Mourinho foi apontado pelos adeptos para regressar ao Santiago Bernabéu. No final do encontro que ditou a eliminação do Real Madrid da Liga dos Campeões, o nome do técnico português voltou a ouvir-se no estádio dos merengues. O português deve ser o que mais longe está da cadeira do Real Madrid. Depois de uma passagem controversa e com poucos títulos conquistados, o técnico português, campeão inglês pelo Chelsea, já garantiu que tem o apoio do dono do clube, Roman Abramovich, para continuar.

Ontem, após o jogo, o próprio técnico dos merengues assumiu que pode estar de saída. "Não sei se vou estar aqui na próxima época", admitiu, apesar de sublinhar que a sua vontade é ficar. Resta saber se o Real Madrid tem vontade de cumprir o contrato que ainda é válido até junho de 2016. Já esta quinta-feira, 14 de maio, Florentino Pérez falou sobre a eliminação da Liga dos Campeões, dizendo que "não é um dia feliz para nós", mas garantiu que os jogadores vão trabalhar com mais força e que o clube vai continuar a procurar a conquista do 11.º título de campeão europeu. Sobre a continuidade ou não de Ancelotti nada disse.