Depois de cerca de um mês de impasse, o Atlético Clube de Portugal viu confirmada a permanência na 2.ª Liga. O clube lisboeta manteve-se na secretaria pelo segundo ano consecutivo. Este ano, o Sport Clube Beira-Mar foi rejeitado no campeonato, devido ao incumprimento dos pressupostos financeiros. Recorde-se que o emblema aveirense tem lutado contra diversas dificuldades financeiras.

O Atlético CP terminou a época no 22.º lugar, último lugar que dá direito à despromoção, apesar de ter bons valores no plantel. Desde cedo os responsáveis pela SAD alcantarense prometeram lutar pela manutenção administrativa, alegando serem cumpridores ao contrário de outros clubes da 2.ª Liga, com o SC Beira-Mar como um dos exemplos citados.

A Comissão Executiva da Liga, ontem, dia 29 de Junho, confirmou que os auri-negros não cumpriram os requisitos na sua candidatura, dando seguimento a um parecer prévio da Comissão de Auditoria. Dificuldades financeiras motivaram uma época 2013/2014 conturbada no Estádio Municipal de Aveiro, ainda que "disfarçados" pelo décimo lugar. Todavia ficaram evidentes as ameaças de greve por salários em atraso.

Atlético CP congratula decisão

O Atlético CP foi o grande beneficiado com a rejeição do SC Beira-Mar, já que foi convidado a preencher a vaga deixada em aberto. Admar Hipólito, director desportivo e responsável da SAD do histórico clube, refere que "se fez justiça" porque se trata de um emblema que sempre cumpriu com as suas obrigações.

Ao longo do último mês, os alcantarenses estiveram, de acordo com Admar Hipólito, "a trabalhar normalmente" na construção do plantel, sendo que o próximo passo é "concretizar os contratos" já existentes com jogadores e técnicos. A próxima segunda-feira (6 de Julho) é a data de início da pré-época.

Dois históricos do futebol português

Nascido em 1942, depois da fusão de dois clubes, o Atlético CP teve o seu período áureo entre os anos 1950 e 1960, passados quase sempre na 1.ª Divisão (actual 1.ª Liga), somando inclusive dois terceiros lugares. Caiu aos campeonatos amadores em 1990. Regressou na temporada de 2011/2012 para um bom nono lugar, mas as duas últimas épocas desceu em campo, assegurando apenas a manutenção na secretaria.

O SC Beira-Mar, clube pelo qual passou Eusébio da Silva Ferreira, teve como apogeu as décadas de 1990 e 2000, quando somou 12 das suas 27 presenças no escalão maior do futebol português. Contudo, nos últimos anos, as dificuldades financeiras têm sido um problema recorrente do emblema aveirense, culminando agora com a descida administrativa aos campeonatos amadores (Campeonato Nacional de Seniores). #Segunda Liga