Se esta época o Barcelona voltou a dominar o #Futebol europeu com a conquista de mais um "triplete", o Neves Futebol Clube pode orgulhar-se de ter alcançado um feito semelhante, embora à escala distrital. De facto, o clube treinado por José Rego, antigo internacional sub-21, juntou o campeonato distrital à Taça e ainda à Supertaça organizadas pela Associação de Futebol de Viana do Castelo. A nível nacional, o Benfica sagrou-se campeão nacional e conquistou a Taça da Liga e ainda a Supertaça, mas esta referente à época 2013/2014.

O título distrital da 1ª Divisão da AF Viana do Castelo foi disputado "ao milímetro" e o vencedor encontrado de uma forma emocionante, dramática e polémica. É que só aos 93 minutos de uma, já de si, rara finalíssima é que o campeão foi encontrado, pois Neves FC e Atlético dos Arcos terminaram a prova com os mesmos 71 pontos e nos dois confrontos entre si empataram a uma bola. Até nos golos sofridos conseguiram empatar, encaixando ambos 25 tentos. Só nos golos marcados é que o Neves FC marcou mais três que o clube de Arcos de Valdevez. Contudo, os regulamentos da AF Viana do Castelo estabelecem que os golos não contam como fator de desempate e, deste modo, houve a necessidade de se recorrer à finalíssima.

Mais uma vez o equilíbrio imperou e as duas equipas chegaram aos 90 minutos empatadas a uma bola. Até que, já em período de compensação, o árbitro apontou para a marca de grande penalidade por alegada mão na bola de um defensor do Atlético dos Arcos. E foi da marca dos 11 metros que o brasileiro Dhida apontou o golo que garantiu a conquista do campeonato e despoletou muitos protestos entre os derrotados.

Assegurada a presença no Campeonato Nacional de Seniores, o clube do lugar com o mesmo nome "partilhado" pelas freguesias de Vila de Punhe, Mujães e Barroselas, pertencente ao concelho de Viana do Castelo, ainda tinha mais três finais para disputar. A "dobradinha" foi conquistada frente ao Vitorino de Piães graças a um golo solitário apontado pelo brasileiro Yan Suhet. Já o "triplete" foi alcançado perante o mesmo adversário, que terminou o campeonato na sétima posição, na final da Supertaça "Ramiro Marques", onde o Neves FC, apesar de ter estado a perder, goleou por 4-1, com dois golos de Queija, mais um de Yan Suhet e outro de Dhida. A época só não foi ainda mais perfeita porque o clube perdeu a final da Taça do Minho, competição disputada entre os campeões distritais de Braga e de Viana do Castelo. Na final, o Torcatense levou a melhor sobre o Neves FC pela margem mínima.

Acabou, assim, da melhor forma um "jejum" de uma década do Neves FC. Um dos grandes obreiros desta época histórica foi o jovem técnico José Rego. Aos 36 anos, e após ter sido campeão distrital de juniores na última época, o antigo médio do Vitória de Guimarães e internacional sub-21 por Portugal guindou o Neves FC a uma temporada inesquecível. #Por onde anda...