Luís Carlos congelou a fé dos adeptos leoninos, ao marcar um dos golos da vitória do Gil Vicente frente ao Sporting, por 2-1, na temporada 2012/2013. A proeza surgiu como resultado de um lance em que Xandão errou e Rui Patrício se viu confrontado com um remate bastante forte. O brasileiro, que sobressaiu como jogador da formação de Barcelos entre 2010 e 2012, continua atento ao futebol português. Nesta entrevista à Blasting News, revela vontade de regressar à I Liga nacional. "Gostava de voltar ao futebol português. Se for possível jogar num grande, melhor ainda", revelou o avançado de origem brasileira. Reconhece que este objectivo "não é fácil", contudo acredita firmemente que pode chegar a acordo com uma equipa competitiva da I Liga portuguesa.

Luís Carlos mostrou maior eficácia como goleador em 2010/2011, ao apontar 12 golos, em 38 partidas disputadas na II Liga. Nesta época, coroou as suas exibições com o título de campeão da segunda divisão mais importante da hierarquia do futebol português. Na temporada seguinte, estreou-se na I Liga, com quatro remates certeiros, em 28 partidas, e, em 2012/2013, voltou a actuar entre os "grandes", com seis tentos obtidos, em 33 encontros disputados. Natural de Itaberaba (Bahia), Luís Carlos, próximo de completar 28 anos, chegou ao Gil Vicente por empréstimo do Santo André. Antes, tinha cedido por este clube ao América-SP e ao Poços de Caldas. 

Sucesso na Polónia 

As boas exibições ao serviço do conjunto minhoto geraram a cobiça de diversos clubes, surgindo a possibilidade de emigrar para a Polónia, na temporada 2013/2014. O Zawisza Bydgoszcz foi o primeiro clube de Luís Carlos em solo polaco: "Joguei no Zawisza, conquistei a Supertaça e Taça polacas", recordou o jogador brasileiro. Na última temporada, acabou por mudar de clube, chegando a acordo para reforçar o Corona, equipa que também disputa a I Liga daquele país do leste europeu: "Marquei os dois golos na vitória por 3-1 e conquistámos a permanência no principal escalão da Polónia". #Mercado de Transferências